Pistorius fala em sofrimento um ano após morte de namorada

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014 13:58 BRST
 

Por Stella Mapenzauswa

JOHANESBURGO, 14 Fev (Reuters) - O astro olímpico e paralímpico do atletismo Oscar Pistorius quebrou o seu silêncio de meses sobre o incidente que resultou na morte a tiros de sua namorada Reeva Steenkamp e afirmou que a morte dela há um ano foi um "acidente devastador".

Pistorius, que vai a julgamento em 3 de março, disse que atirou em Reeva depois de a ter confundido com um invasor de sua casa fortemente vigiada, no dia dos namorados no ano passado. Promotores do Estado dizem que ele matou a namorada a sangue-frio.

"Nenhuma palavra pode capturar adequadamente os meus sentimentos sobre o acidente devastador que causou tanta dor para todos que realmente amavam, e continuam a amar, Reeva", disse Pistorius em um breve comunicado publicado em sua página na Internet.

"A perda de Reeva e todo o trauma daquele dia, vou levar isso comigo pelo resto da minha vida", disse o atleta, que se encontra em liberdade sob fiança, mas pode ser condenado a prisão perpétua caso condenado.

Pistorius, de 27 anos e com uma dupla amputação nas pernas, ficou conhecido como "Blade Runner" devido às suas próteses de competição e era um dos mais venerados esportistas da África do Sul, mas a morte de Steenkamp dividiu a opinião pública se teria sido premeditado ou não.

A polícia diz que 107 testemunhas devem depôr no julgamento de Pistorius. A Promotoria afirma que ele teve a intenção de matar Steenkamp ao atirar nela na cabeça, braço e quadril.

(Reportagem adicional de Dinky Mkhize)

 
Pistorius deixa o tribunal após comparecer perante a corte de magistrados de Pretoria. O astro olímpico e paralímpico do atletismo Oscar Pistorius quebrou o seu silêncio de meses sobre o incidente que resultou na morte a tiros de sua namorada Reeva Steenkamp e afirmou que a morte dela há um ano foi um "acidente devastador". 03/03/2014 REUTERS/Siphiwe Sibeko