Valcke diz que Fifa não arcará com estruturas temporárias de estádios

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 19:38 BRT
 

BRASÍLIA, 17 Fev (Reuters) - A Fifa não arcará com gastos de estruturas temporárias em estádios da Copa do Mundo, disse nesta segunda-feira o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, depois que a questão gerou polêmica envolvendo o Internacional de Porto Alegre.

Dono do estádio gaúcho no Mundial, o clube afirmou na sexta-feira que não vai bancar as estruturas temporárias necessárias para as arenas durante a competição.

Após reunião com o governo do Estado do Rio Grande do Sul e a prefeitura de Porto Alegre nesta segunda-feira, todos se comprometeram a apresentar uma solução conjunta para os problemas financeiros até quinta-feira, dia da inauguração do Beira-Rio.

"Sobre a pergunta se a Fifa vai pagar as estruturas temporárias, a resposta é não", disse o dirigente durante entrevista coletiva, após vistoriar o Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

Em seguida, Valcke viajou para Porto Alegre, onde participou da reunião com autoridades locais e do Comitê Organizador Local (COL).

"Fifa e COL gostariam de reiterar que não está em discussão se Porto Alegre será ou não sede da Copa do Mundo. O Beira-Rio está pronto para receber partidas de futebol", informou a nota da entidade que controla o futebol mundial.

Valcke visitará na terça-feira o Beira-Rio, um dos cinco estádios que ainda precisa ser entregue para o Mundial, que começa em 12 de junho.

Questionado sobre as estruturas temporárias de acesso aos estádios e se isso poderia retirar algum deles da Copa do Mundo, o secretário-geral disse que não responderia "diretamente a pergunta". Mas que os "estádios não podem ficar sem essas estruturas".

"A Fifa não disse até agora que algum estádio está fora, a decisão sobre Curitiba será tomada amanhã (terça-feira), trabalhamos para que todos fiquem", afirmou.   Continuação...