Adoraria ter muitos quilos a menos para disputar Mundial, admite Ronaldo

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014 16:11 BRT
 

Por Tatiana Ramil

FLORIANÓPOLIS, 21 Fev (Reuters) - Enquanto a seleção brasileira sofre para encontrar um camisa 9 confiável, o ex-atacante Ronaldo reconheceu nesta sexta-feira que gostaria de ser mais novo e mais magro para disputar a Copa do Mundo em casa.

"Eu adoraria poder ter alguns anos e muitos quilos a menos para poder jogar essa Copa do Mundo no meu país. O tempo não ajudou, os quilos também não, mas estou tendo a ótima oportunidade de participar e levar a bandeira do meu país aonde quer que eu vá", disse Ronaldo, que é integrante do Comitê Organizador Local (COL) da Copa, em Florianópolis, após reunião com a Fifa.

"Eu amo meu país e acredito na Copa como uma boa oportunidade de negócio. Vou ficar até o final da Copa tentando convencer as pessoas disso", acrescentou.

Maior artilheiro de Mundiais e duas vezes campeão com o Brasil, em 1994 e 2002, o ex-jogador, de 37 anos, acredita que não deverá haver surpresas entre os centroavantes na lista do técnico Luiz Felipe Scolari.

"Não tem muita novidade sobre os centroavantes, Fred, Jô, Leandro Damião, talvez possa aparecer algum, o Brasil é cheio de talentos, temos que esperar até o último momento", declarou.

O atacante Fred tem a confiança de Felipão e fez uma boa Copa das Confederações no ano passado, porém, desde então, sofre com contusões e pouco jogou. O reserva dele no torneio, Jô, tem boas chances de estar na Copa, mas o treinador brasileiro não descarta uma surpresa na posição na convocação de um jogador que atua no Brasil para o amistoso de 5 de março, contra a África do Sul.

Sobre especulações em torno de Adriano, que voltou a jogar após dois anos pelo Atlético Paranaense, Ronaldo, companheiro do atacante no Mundial de 2006, foi pessimista, e comparou com sua volta à seleção em 2002, depois de ficar muito tempo parado por causa de lesão.

"Quando eu fui para a Copa em 2002, eu passei quase dois anos exclusivamente me dedicando a recuperar minha lesão. E o Felipão confiou em mim e eu correspondi... o Adriano, antes, ele precisa dar uma resposta a ele mesmo", disse.

Mas Ronaldo afirmou estar confiante na seleção, principalmente depois do título conquistado na Copa das Confederações de 2013, com vitória de 3 x 0 sobre a Espanha.

"Estou muito otimista com a Copa do Mundo e com a seleção brasileira, porque a última competição oficial deu uma excelente demonstração de que a seleção é favorita, como sempre foi... Com tempo para treinar, tenho certeza que o Felipão ajusta ainda mais a equipe", disse.