Arsenal foi prejudicado por regra "imbecil" e não por juiz, diz Platini

sábado, 22 de fevereiro de 2014 16:47 BRT
 

NICE, França, 22 Fev (Reuters) - O presidente da Uefa, Michel Platini, reforçou sua intenção de acabar com o que chama de "punição tripla" (cartão vermelho, pênalti e um jogo de suspensão), depois de duas expulsões polêmicas durante a semana na Liga dos Campeões da Europa.

"Por 15 anos eu venho tentando mudar esta regra. Todos os comitês técnicos da Uefa e da Fifa são contra, mas a International Board (órgão que vota as mudanças na regra do futebol) a mantém", disse Platini em entrevista coletiva antes do sorteio de grupos da eliminatória da Euro 2016.

A punição tripla ocorre quando o juiz expulsa um jogador por um pênalti dentro da área em lance de real perigo no ataque.

Na terça-feira, o zagueiro argentino do Manchester City Martin Demichelis foi expulso por falta por trás em Lionel Messi, do Barcelona, e na quarta-feira foi a vez do goleiro do Arsenal Wojciech Szczesny deixar o campo após falta em cima de Arjen Robben, do Bayern de Munique, dentro da área.

Com os cartões vermelhos, tanto City como Arsenal acabaram derrotados dentro de casa por 2 x 0, e agora têm poucas chances de reverter o resultado no jogo de volta.

Sobre o lance, o técnico do Arsenal, Arsene Wenger, disse que o árbitro italiano Nicola Rizzoli conseguiu "matar o jogo" ao expulsar Szczesny.

(Por Mike Collett)