Técnico da Holanda torce para que final da Liga dos Campeões atrapalhe Espanha

sábado, 8 de março de 2014 11:28 BRT
 

MADRI (Reuters)- O técnico da Holanda, Louis vanGaal, está torcendo para que o maior número possível de jogadores da seleção espanhola atue na final da Liga dos Campeões em 24 de maio, para que os atuais campeões do mundo tenham menos tempo para se prepararem para a estreia na Copa do Mundo do Brasil, em 13 de junho.

O técnico da Espanha, Vicentedel Bosque, pode ter que esperar até depois da decisão europeia em Lisboa antes de poder iniciar os preparativos para o mundial com jogadores de times como Barcelona, Real Madrid e Bayern de Munique.

No pior dos casos, se Barça e Real se enfrentarem na final da Liga dos Campeões, 12 ou mais jogadores da Espanha podem estar envolvidos, entre eles os meio-campistas Xavi, Xabi Alonso, Andrés Iniesta, Sergio Busquets e Cesc Fabregas e a primeira e segunda opções de goleiros, Iker Casillas e Victor Valdés.

Van Gaal pode ter que esperar até que Arjen Robben, do Bayern, se junte ao grupo, mas outros, como Robin van Persie, do Manchester United, ou Gregoryvan der Wiel, do Paris St Germain, devem jogar em Lisboa.

"Talvez tenhamos mais sorte e ele (Del Bosque) tenha mais jogadores na final", disse Van Gaal em entrevista ao diário esportivo espanhol Marca publicada neste sábado.

O confronto entre Espanha e Holanda em Salvador, uma reprise da final de 2010, pode ser crucial para decidir quem sai como vencedor do Grupo B para enfrentar o vice do Grupo A, que conta com Brasil, Croácia, México e Camarões.

O time que terminar em segundo no Grupo B, que ainda inclui Chile e Austrália, deve enfrentar o Brasil nas oitavas de final, mas Van Gaal disse não permitir que essa possibilidade tire sua concentração.

"Vamos jogar para liderar o grupo, e não vamos nos preocupar se pegamos o Brasil ou não", declarou ele ao Marca.

"Primeiro temos que enfrentar o campeão mundial e europeu, depois o Chile, que tem um potencial enorme, e a Austrália."

"Parece uma loucura, mas não conseguimos derrotar a Austrália nas três partidas que disputamos."

"Tentar passar pelo grupo basta. Não se pode dizer que tivemos sorte no sorteio."