March 13, 2014 / 1:07 PM / in 3 years

Massa diz que ainda acredita na recuperação de Schumacher

3 Min, DE LEITURA

O piloto Felipe Massa participa de uma coletiva de imprensa em São Paulo. Massa continua esperançoso de que seu amigo e ex-colega de Ferrari Michael Schumacher conseguirá sair do coma induzido e se recuperar do grave acidente de esqui que sofreu em dezembro. 11/02/2014Paulo Whitaker

Por Ian Ransom

MELBOURNE, 13 Mar (Reuters) - Felipe Massa continua esperançoso de que seu amigo e ex-colega de Ferrari Michael Schumacher conseguirá sair do coma induzido e se recuperar do grave acidente de esqui que sofreu em dezembro.

O heptacampeão da Fórmula 1, de 45 anos, permanece desde então em estado estável, porém crítico, num hospital na cidade francesa de Grenoble.

Nesta semana, a agente do ex-piloto disse que há "sinais pequenos, mas encorajadores" desde que os médicos começaram a reduzir o grau de sedação dele, em janeiro.

"Continuo rezando e acredito que as coisas possam ficar bem para ele, e que ele possa voltar (do coma)", disse o piloto brasileiro a jornalistas nesta quinta-feira em Melbourne, onde acontece a prova de abertura da temporada de 2014.

"Sempre penso nele todo dia, rezo por ele todo dia. Claro que foi uma pena ver o que aconteceu, mas continuo pensando nele. Ele está no meu capacete", acrescentou.

Massa, de 32 anos, chegou à Ferrari como piloto de testes em 2003, quando Schumacher vivia seu auge na equipe. Após duas temporadas na Sauber, o brasileiro voltou à equipe italiana em 2006, que foi a última temporada do alemão na Ferrari.

Em 2009, o próprio Massa passou vários dias em coma induzido depois de ser atingido por uma peça que se soltou de outro carro.

Após passar sete anos na Ferrari, dos quais a maior parte sendo ofuscado por Fernando Alonso, Massa agora está prestes a estrear na Williams, onde deve ser tratado como primeiro piloto -- seu colega será o finlandês Valtteri Bottas, de 24 anos.

Depois de uma temporada em que marcou apenas cinco pontos e ficou em nono lugar no Mundial de Construtores, a equipe britânica chega com otimismo a 2014, após bons testes na pré-temporada.

"Sinto que o time está realmente motivado, quer crescer, melhorar e voltar à época em que a Williams estava lá", disse Massa, referindo-se aos tempos áureos da equipe, que conquistou nove títulos de construtores entre 1980 e 1997.

"Não sei até que ponto poderemos ser competitivos em comparação às outras equipes... talvez possamos nos ver brigando com elas e sendo competitivos com os principais times", afirmou o piloto.

Massa disse que, do ponto de vista profissional, a Williams é bem parecida com a Ferrari, mas admitiu que ainda está se acostumando com o estilo britânico, mais contido que no festivo box da escuderia de Maranello.

"Eles são muito mais quietos", afirmou Massa sobre os novos colegas. "Os italianos - eles não sabem falar sem chacoalhar as mãos", acrescentou, gesticulando.

"Sou desse jeito, sou do Brasil, também. Entender o jeito que eles falam (na Williams), porque não morei na Inglaterra, também é novidade para mim. Está legal. É uma experiência legal, mas definitivamente a mentalidade é bem diferente."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below