Com gol de calcanhar, Amauri aumenta o calvário do Milan

domingo, 16 de março de 2014 16:19 BRT
 

16 Mar (Reuters) - A crise que atravessa o Milan ficou ainda mais grave neste domingo após derrota em casa por 4 x 2 para o Parma, na qual teve de jogar a maior parte dos 90 minutos com dez jogadores, o quarto revés consecutivo da confusa equipe comandada por Clarence Seedorf somando todas as competições.

Com o goleiro Christian Abbiati expulso aos cinco minutos de jogo, o Milan até parecia ter voltado com tudo ao sofrer dois gols e conseguir o empate, mas na sequência foi a vez do ataque Amauri, com um brilhante toque de calcanhar, e Jonathan Biabiany marcarem dois gols e sepultarem as chances do time da casa.

Em outro jogo do domingo, a Lazio pôs fim à má sequência com uma vitória por 2 x 0 sobre o Cagliari, a vitória do Liverno por 2 x 1 sobre o Bologna tirou a equipe da zona de rebaixamento e o Sassuolo virou e derrotou o Catania por 3 x 1, em duelo entre os dois lanternas da competição.

Eliminado da Liga das Campeões da Europa após derrota para o Atlético de Madri por 4 x 1 na terça-feira, o Milan está na 12ª colocação do Italiano com 35 pontos em 28 jogos, e um total de 11 derrotas em toda a campanha, muito abaixo do esperado.

Os torcedores do Milan ensaiaram protestos fora do San Siro antes do apito inicial, e os principais alvos eram o atacante Mario Balotelli e o vice-presidente Adriano Galliani.

A situação só piorou quando o goleiro Abbiati derrubou Ezequiel Schelotto e sofreu a famosa punição tripla, quando o jogador é expulso, cumpre suspensão e ainda faz o pênalti.

O meio-campista Michael Essien foi sacrificado para dar lugar ao goleiro substituto Marco Amelia, cuja primeira missão era tentar defender o pênalti que cobraria o ex-milanista Antonio Cassano; não deu certo, e Cassano abriu o placar no San Siro.

Parecia que tudo estaria definido quando Cassano teve espaço suficiente para fazer 2 x 0 a seis minutos do segundo tempo, mas o time de Roberto Donadoni rapidamente se acomodou e favoreceu as investidas do Milan.

Adil Rami, de cabeça, diminuiu cinco minutos depois e Balotelli, cobrando outro pênalti, empatou aos 31 da segunda etapa.   Continuação...