Obras em Guarulhos, Viracopos e Brasília estão abaixo do esperado, diz Anac

segunda-feira, 17 de março de 2014 20:01 BRT
 

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA, 17 Mar (Reuters) - As obras nos aeroportos de Guarulhos (SP), Viracopos (SP) e Brasília (DF) estão atrasadas em relação à previsão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que está intensificando a fiscalização para assegurar que as benfeitorias previstas em contrato para a Copa do Mundo sejam entregues a tempo.

Segundo o balanço da fiscalização da agência, no aeroporto internacional de Guarulhos, sob gestão da Gru Airport, formado pela Invepar, a Infraero e a sul-africana ACSA, 87,78 por cento das obras estavam concluídas até janeiro. A previsão inicial era de que 92,09 por cento estaria pronto até o primeiro mês do ano. A obra deve ser entregue até 11 de maio.

Procurada, a concessionária de Guarulhos disse que 95 por cento das obras do Terminal 3, uma das principais obras em andamento, já estão concluídas e o terminal entra em operação até o dia 11 de maio, com três empresas. No dia 18 de maio, mais duas companhias iniciam a operação e, no dia 25 de maio, outras quatro.

"A fase de transição terá uma pausa durante a Copa do Mundo e o processo de transferência será retomado no dia 19 julho, terminando no dia 27 de setembro, quando 25 companhias aéreas estarão operando no Terminal 3", disse a concessionária em nota.

O consórcio disse ainda que os dois pátios que vão atender o Terminal 3 serão entregues em março. Um deles, o "K", já foi concluído e aguarda homologação da Anac.

Em Viracopos, por sua vez, a Anac constatou, em janeiro, que 81,90 por cento do combinado estava concluído, enquanto a previsão para época era de que 85,36 por cento. O aeroporto de Viracopos está sendo administrado por consórcio formado pela Triunfo Participações, UTC Participações, Infraero e a francesa Egis Airport Operation.

Procurada, a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos disse que preferia não comentar os dados da Anac.

No aeroporto de Brasília, 78,26 por cento das obras para Copa foram executadas até janeiro, enquanto a Anac esperava 87,89 por cento. O contrato prevê que as obras para a Copa na capital federal estejam prontas até 24 de maio.   Continuação...