COI elogia Sochi e diz que atenção agora está voltada para o Rio

quarta-feira, 19 de março de 2014 15:14 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 19 Mar (Reuters) - A presidente da comissão de coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI), Nawal El Moutawakel, acredita que o Rio de Janeiro deve usar os Jogos de Inverno de Sochi, na Rússia, como exemplo de superação de desafios para realizar uma grande Olimpíada em 2016.

Em seu discurso de abertura num encontro com autoridades municipais e do comitê organizador dos Jogos na capital fluminense, nesta quarta-feira, a ex-corredora marroquina elogiou os russos pelo sucesso do evento do mês passado, que, assim como os Jogos do Rio, também foi alvo de cobranças do COI durante os preparativos.

"Todos vamos nos lembrar durante muitos e muitos anos. As operações foram um sucesso e agora as atenções do mundo estão voltadas para cá, para o Rio e para o Brasil", disse ela na reunião a portas fechadas, que teve parte do áudio posteriormente divulgada à imprensa.

Antes dos Jogos de Inverno, a Rússia foi contestada nacional e internacionalmente pelos elevados investimentos realizados para a realização do evento (cerca de 50 bilhões de dólares) e cobrada diante das ameaças de atentados de militantes separatistas, que acabaram não se concretizando.

Segundo a marroquina, o sucesso de Sochi também se deveu ao engajamento da sociedade com o evento, algo que precisa se repetir no Rio de Janeiro.

Em junho de 2013, durante a realização da Copa das Confederações, milhares de pessoas foram às ruas de diversas cidades do país para protestar, entre outras coisas, contra os gastos do governo com a realização da Copa do Mundo, e o COI está preocupado em evitar que o mesmo aconteça com relação aos Jogos Olímpicos.

"Sochi atingiu um alto engajamento social que faz parte do espírito dos Jogos e foi importante para a manutenção do apoio público e político ao evento", disse.

"O sucesso de Sochi mostra que essa área requer criatividade e parcerias efetivas com governos, educadores, com a mídia e organizações não governamentais e patrocinadores para que seja efetiva", acrescentou.

O Rio de Janeiro, primeira cidade sul-americana escolhida para realizar uma Olimpíada, tem enfrentado algumas dificuldades na preparação para os Jogos, como na construção do parque esportivo de Deodoro e em algumas obras de mobilidade urbana que estão em andamento.   Continuação...