Membros de comitê da Fifa são entrevistados em investigação sobre Copas na Rússia e Catar

quinta-feira, 20 de março de 2014 20:41 BRT
 

ZURIQUE, 20 Mar (Reuters) - Integrantes do comitê executivo da Fifa estão sendo entrevistados pelo chefe de ética Michael Garcia, que está investigando a decisão de atribuição das Copas do Mundo de 2018 e 2022 para Rússia e Catar, respectivamente.

"Podemos confirmar que o presidente da câmara de investigação do Comitê de Ética, órgão independente, está atualmente em Zurique e também está entrevistando alguns dos membros executivos da Fifa como parte de seu trabalho em curso", disse a Fifa em comunicado.

Os direitos de realizar os dois torneios foram decididos em dezembro de 2010. Treze membros do comitê executivo que tomaram a decisão, incluindo o presidente da Fifa, Joseph Blatter, permanecem no posto, e nove o deixaram.

Aqueles que já partiram incluem Mohamed Bin Hammam, excluído de vez por causa de um escândalo de pagamento por votos na corrida para a eleição presidencial da Fifa em 2011, e Jack Warner, que renunciou depois de ser posto sob investigação.

Rússia derrotou as propostas da Inglaterra, Bélgica-Holanda e Espanha-Portugal, enquanto o Catar venceu o Japão, Coreia do Sul, Austrália e Estados Unidos.

Garcia, ex-procurador nos EUA, em Nova York, está examinando as denúncias de corrupção na votação que levou à escolha dos dois países para sediar as duas Copas do Mundo.

Ele disse em outubro que planejava visitar todos os países envolvidos no processo de escolha.

(Reportagem de Brian Homewood)