Clubes alemães rejeitam tecnologia na linha do gol

segunda-feira, 24 de março de 2014 15:19 BRT
 

BERLIM, 24 Mar (Reuters) - A Alemanha optou por não utilizar a tecnologia na linha do gol depois que os times das duas primeiras divisões votaram contra ela, disse a Liga de Futebol (DFL na sigla em alemão) nesta segunda-feira.

A tecnologia já está sendo usada no Campeonato Inglês, e o Bayern de Munique, atual campeão da liga alemã, solicitou que a ferramenta fosse levada para o campeonato nacional.

"Posso anunciar que os clubes da primeira e segunda divisões do Campeonato Alemão optaram por ficar sem ela", disse Reinhard Rauball, presidente da DFL, aos repórteres.

Ele disse que metade dos times do primeiro escalão votaram a favor, mas que era necessária uma maioria de dois terços.

Na segunda divisão, só três dos 18 clubes votaram pela adoção da tecnologia.

"Por ora, este assunto sai de discussão," disse Rauball.

Stefan Kiessling teve um gol validado na vitória do Bayer Leverkusen sobre o Hoffenheim em outubro, embora a bola tenha entrado por um buraco do lado de fora da lateral da rede, um incidente que desencadeou novos pedidos pela confirmação em vídeo.

Os árbitros alemães apoiaram a ideia de colocar uma pequena câmera na linha para evitar o erro humano.

"Esta foi uma votação democrática, e temos que aceitá-la", afirmou Christian Seifert, executivo-chefe da DFL, nesta segunda-feira. "Mas o profissionalismo do Campeonato Alemão não depende da introdução ou não da fiscalização eletrônica no gol".

(Por Karolos Grohmann)