Conmebol multa Garcilaso em US$12 mil por insultos racistas a Tinga

segunda-feira, 24 de março de 2014 19:14 BRT
 

ASSUNÇÃO, 24 Mar (Reuters) - A Confederação Sul-Americana de Futebol sancionou nesta segunda-feira o clube peruano Real Garcilaso com uma multa de 12.000 dólares pela conduta racista de alguns torcedores contra o brasileiro Tinga, do Cruzeiro, em jogo da Copa Libertadores, e advertiu que seu estádio pode ser fechado em caso de reincidência.

A entidade abriu uma investigação em fevereiro, depois que o Cruzeiro denunciou a torcida presente no estádio IV Centenário de Huancayo devido a cânticos racistas toda vez que Tinga pegava na bola.

"O clube peruano foi sancionado com uma multa de 12.000 dólares e com a intimação formal do fechamento de seu estádio no caso de uma nova infração deste tipo", disse a Conmebol em breve comunicado divulgado em seu site (www.conmebol.com).

A Conmebol acrescentou que reforçou a vigilância por parte de árbitros e delegados para advertir e denunciar este tipo de infração, que a Fifa tem buscado diminuir nos últimos anos.

A presidente Dilma Rousseff lamentou o episódio de racismo sofrido pelo jogador brasileiro e recebeu Tinga no Palácio do Planalto neste mês.

(Reportagem de Daniela Desantis)