Assembleia gaúcha aprova isenção fiscal para estruturas temporárias do Beira-Rio

quarta-feira, 26 de março de 2014 10:31 BRT
 

SÃO PAULO, 26 Mar (Reuters) - A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou na noite de terça-feira projeto de lei que concede isenção fiscal de até 25 milhões de reais às empresas que financiarem a instalação de estruturas temporárias no entorno do Beira-Rio, estádio que receberá partidas da Copa do Mundo deste ano em Porto Alegre.

O projeto, aprovado por 31 votos a 19, permitirá às empresas que apoiarem financeiramente o projeto compensar até 100 por cento do valor aplicado com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) a recolher, segundo site da Assembleia Legislativa do Estado.

Na segunda-feira, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), havia alertado que sem a aprovação do projeto que isenta a instalação das estruturas temporárias, a capital gaúcha corria o risco de ficar fora do Mundial.

O Beira-Rio, estádio que pertence ao Internacional, receberá cinco jogos no Mundial, quatro pela primeira fase e um das oitavas de final do torneio.

(Por Eduardo Simões)