Ecclestone diz que F1 precisa ser mais barulhenta

sexta-feira, 28 de março de 2014 10:51 BRT
 

SEPANG, Malásia, 28 Mar (Reuters) - O dirigente comercial da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, considera que os carros da categoria precisam ser mais barulhentos, mas acha que a TV não faz jus aos atuais decibéis, e que isso alimenta as recentes críticas pela limitação do ruído dos motores.

Ecclestone conheceu de perto o novo som da F1 na sexta-feira, durante os treinos livres para o GP da Malásia, um dia depois de o campeão mundial Sebastian Vettel ter criticado a redução do ruído, dizendo que os circuitos atualmente andam mais silenciosos do que muitos bares.

Outro ex-campeão, Lewis Hamilton, disse que a aposentadoria dos ruidosos motores V8 tirou parte do glamour da categoria.

Já Ecclestone se mostrou mais conformado. "É um pouco melhor do que pensávamos, então se conseguíssemos aumentar um pouquinho mais... ficaria tudo bem", disse ele ao canal britânico Sky Sports durante a segunda sessão de treinos no autódromo de Sepang.

"Soa péssimo na TV. O problema não é esse, o problema é para as pessoas que vêm aqui e toda a atmosfera", acrescentou.

Ecclestone, de 83 anos, se mostrou pessimista sobre a chance de aumentar o volume nas 17 provas restantes. "É preciso perguntar aos engenheiros. Perguntei a eles e disseram que não", afirmou o dirigente à BBC.