28 de Março de 2014 / às 21:35 / 3 anos atrás

Vencer a Copa é mais importante que jogar bonito, afirma Parreira

Por Keith Weir

HATFIELD, Inglaterra, 28 Mar (Reuters) - Ganhar a Copa do Mundo pela sexta vez é mais importante para a seleção brasileira do que exibir em campo um “jogo bonito”, disse nesta sexta-feira o coordenador técnico do Brasil, Carlos Alberto Parreira.

Parreira, que foi técnico do Brasil na conquista do quarto título mundial, em 1994, afirmou que os brasileiros amam o futebol-arte e dribles, mas que nem sempre é possível realizar esse estilo.

“Queremos jogar um bom futebol”, declarou ele à Reuters. “No final das contas, o que realmente importa é ganhar a Copa do Mundo. A maneira de fazer isso não importa realmente”, acrescentou.

A equipe comandada por Parreira em 1994 ficou notalilizada pelo futebol defensivo e venceu a final nos pênaltis após um empate por 0 x 0 com a Itália.

O meia Paulinho concordou com o comandante.

“Se precisarmos jogar feio para ganhar uma partida, vamos fazer isso”, disse Paulinho em um evento no sul da Inglaterra organizado pela empresa de bebida energética Gatorade, patrocinadora da seleção brasileira.

Parreira minimizou os temores de que a Copa do Mundo possa ser marcada por protestos antigoverno ou má organização, que poderiam causar problemas aos torcedores que vão viajar ao país.

“Somos um país de futebol. Há algumas dificuldades na organização da Copa do Mundo, mas posso lhe dizer que dentro dos estádios vai ser ótimo”, disse Parreira.

“Os torcedores brasileiros, o povo brasileiro, eles vão estar por trás da seleção de maneira muito forte”, acrescentou.

A comissão técnica brasileira está tentando transformar a expectativa que surge com a disputa da Copa em casa em motivação adicional, e as lições parecem ter sido absorvidas pelos jogadores.

“Todos nós sabemos da responsabilidade que temos sobre os nossos ombros, mas somos privilegiados. É um presente ter a oportunidade de jogar a Copa do Mundo”, afirmou Paulinho, que trocou o Corinthians pelo inglês Tottenham Hotspur no ano passado.

FAVORITOS

Segundo Parreira, o título do Mundial está aberto, já que todos os campeões se classificaram para o torneio.

“Nós ainda estamos classificando a Espanha como uma das equipes mais fortes do mundo no momento. Eles têm uma equipe estabelecida por pelo menos seis anos, os mesmos jogadores, o mesmo jeito (de jogar)”, disse o coordenador técnico sobre a atual campeã do mundo.

“As equipes da América do Sul irão bem nesta Copa do Mundo”, acrescentou.

No entanto, Parreira disse que a Copa do Mundo de 1950, quando o Uruguai bateu o Brasil na final no Maracanã, é irrelevante para a geração de hoje, apesar de frequentes referências na mídia ao trauma conhecido como “Maracanazo”.

Parreira disse que era um menino quando o Brasil sediou o torneio pela primeira vez e não se lembra. “Isso não afeta os nossos jogadores. É história”, disse ele.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below