Após morte de operário, arquibancadas provisórias da Arena Corinthians são interditadas

segunda-feira, 31 de março de 2014 22:29 BRT
 

SÃO PAULO, 31 Mar (Reuters) - A Delegacia Regional do Trabalho interditou nesta segunda-feira as obras de construção das arquibancadas provisórias da Arena Corinthians, em São Paulo, sede da abertura da Copa do Mundo de 2014, informou a Fast Engenharia, empresa contratada para fazer o trabalho no local onde um operário morreu no sábado.

"A diretoria da empresa realizará análise técnica das solicitações do DRT na manhã de terça-feira, e, em seguida, fará pronunciamento sobre o caso e suas consequências no cronograma da obra", disse a Fast Engenharia em comunicado.

Um operário que trabalhava nas arquibancadas provisórias que estão sendo construídas na Arena Corinthians morreu no sábado ao cair de uma altura de 8 metros. Essas arquibancadas são necessárias para ampliar a capacidade do estádio em 20 mil lugares, totalizando cerca de 68 mil lugares, para receber a abertura do Mundial, em 12 de junho.

Essa não foi a primeira morte no estádio, conhecido como Itaquerão. No fim de novembro, a queda de um guindaste deixou dois operários mortos e atrasou a entrega da arena, que deveria ter sido concluída em dezembro. A nova data de finalização é 15 de abril, menos de dois meses antes do jogo de abertura entre Brasil e Croácia.

(Reportagem de Tatiana Ramil)