2 de Abril de 2014 / às 00:22 / 3 anos atrás

Obras na Arena Corinthians só serão retomadas após implementação de segurança

SÃO PAULO, 1 Abr (Reuters) - A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE/SP) informou nesta terça-feira que as obras nas arquibancadas provisórias da Arena Corinthians, sede da abertura da Copa do Mundo de 2014, só serão retomadas quando estiver "tudo correto" nos requisitos de segurança.

Os trabalhos no local foram interrompidos na segunda-feira, dois dias depois que um operário morreu no local ao cair de uma altura de 8 metros.

"Só volta a trabalhar realmente quando estiver tudo correto, tudo certo, que garanta a vida das pessoas, e as multas serão grandes em cima da empresa", disse o superintendente da SRTE/SP Luiz Antônio de Medeiros a jornalistas no estádio.

A Fast Engenharia, empresa contratada para construir as arquibancadas provisórias do estádio, afirmou em nota que entregou todos os documentos solicitados "para comprovar a capacitação dos funcionários e a implementação de todos os procedimentos de segurança necessários para a realização da obra".

A empresa acrescentou que aguarda, após a análise dos documentos, a "liberação imediata do local para que seja possível a entrega da obra no prazo acordado".

De acordo com o superintendente da SRTE/SP, ligada ao Ministério do Trabalho, havia irregularidades no local onde estão sendo erguidas as arquibancadas temporárias, como utilização de um cabo inapropriado e a falta de uma proteção coletiva.

"O que eles fizeram não era o que dava mais segurança para os operários, eles me disseram que vão acabar com esse tipo de cabo, agora o cabo que eles vão colocar vai ser longitudinal, isso é primário... e falta proteção coletiva também", disse.

Medeiros acrescentou que as últimas arquibancadas na Arena Corinthians terão uma altura de 30 metros, e por isso é preciso a proteção de uma rede.

As arquibancadas temporárias são necessárias para ampliar a capacidade do estádio em 20 mil lugares, totalizando cerca de 68 mil lugares, para receber a abertura do Mundial, em 12 de junho. As obras no restante da arena prosseguem normalmente.

A morte de sábado não foi a primeira no estádio, conhecido como Itaquerão.

No fim de novembro, a queda de um guindaste deixou dois operários mortos e atrasou a entrega da arena, que deveria ter sido concluída em dezembro. A nova data de finalização é 15 de abril, menos de dois meses antes do jogo de abertura entre Brasil e Croácia.

Não foi informado, porém, se o novo incidente comprometerá o cumprimento do prazo de entrega do estádio.

Reportagem de Reuters TV

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below