Operários do Parque Olímpico em greve fazem novo protesto no Rio

terça-feira, 8 de abril de 2014 15:37 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 8 Abr (Reuters) - Operários do Parque Olímpico dos Jogos de 2016, que estão em greve desde a semana passada, fizeram nesta terça-feira um novo protesto nas proximidades do canteiro de obras e alertaram que o prazo de entrega da construção já começa a ficar comprometido devido à paralisação.

Um grupo de operários fechou o trânsito de uma importante avenida da zona oeste do Rio de Janeiro, provocando congestionamento. O protesto aconteceu um dia após outra manifestação, em que foram disparados tiros para o alto durante uma confusão entre trabalhadores em greve e seguranças da obra.

"O prazo de entrega da parte da obra para a Olimpíada já começa a ficar comprometido... vamos parar por tempo indeterminado e o consórcio deve ir para a Justiça", disse à Reuters o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil (Sintraconst-Rio), Carlos Antonio Figueiredo Souza.

Os trabalhadores iniciaram a paralisação na quinta-feira, reivindicando uma troca da representação sindical e melhores salários. O consórcio responsável pela construção do parque informou que vem cumprindo o acordo coletivo com a categoria, e que os dias parados devem ser repostos após o fim da paralisação.

A obra do Parque Olímpico, um dos principais projetos da Olimpíada do Rio de Janeiro, está prevista para ser concluída no primeiro semestre do ano que vem. O consórcio é formado pelas empresas Odebrecht, Carvalho Hosken e Andrade Gutierrez.

No local, serão disputadas 16 modalidades olímpicas, com a previsão de receber mais de 120 mil pessoas por dia.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

 
Operários em greve do lado de fora do Parque Olímpico dos Jogos de 2016 no Rio de Janeiro. 08/04/2014 REUTERS/Ricardo Moraes