Dois gols e duas polêmicas para Icardi na vitória da Inter

domingo, 13 de abril de 2014 18:39 BRT
 

13 Abr (Reuters) - O atacante Mauro Icardi, da Inter de Milão, foi o centro de duas tempestades depois de marcar duas vezes contra o seu ex-clube Sampdoria, neste domingo, uma a respeito da comemoração de gol e outra envolvendo uma recusa de aperto de mão.

O argentino abriu o placar aos 13 minutos e enfureceu seus ex-companheiros quando se voltou à torcida da Sampdoria e colocou a mão na orelha, como se os estivesse encorajando a xingá-lo.

"Ele não deveria ter comemorado daquele jeito, especialmente na frente de torcedores que no passado o apoiaram tanto", disse o assistente técnico da Sampdoria, Nenad Sakic, a repórteres, depois da derrota do seu time por 4 x 0, em casa.

"Ele foi desrespeitoso em relação ao clube e aos fãs, o gesto fala por si próprio", acrescentou Sakic, substituindo Sinisa Mihajlovic, cumprindo o segundo jogo de suspensão.

Antes do pontapé inicial, todos os olhos estavam concentrados no controverso encontro entre Icardi e o seu ex-colega e compatriota Maxi López no aperto de mão anterior às partidas.

Icardi está atualmente vivendo com a ex-esposa de López, Wanda Nara, outra argentina, em uma história que atraiu muita atenção na Itália e na Argentina.

López disse em uma entrevista à televisão, semana passada, que queria deixar a história para trás, mas não estava confortável em relação à foto que Icardi publicou dos seus dois filhos no Twitter.

Neste domingo, as imagens da televisão claramente mostraram que Icardi oferece a mão ao passar por López e é ignorado pelo jogador da Sampdoria.

O técnico da Inter, Walter Mazzarri, elogiou o desempenho de Icardi, apesar de também não ter gostado da comemoração.