Corinthians recebe estádio de construtora ainda incompleto para abertura

terça-feira, 15 de abril de 2014 17:45 BRT
 

SÃO PAULO, 15 Abr (Reuters) - O Corinthians assumiu o controle formal do estádio que vai sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014 nesta terça-feira, mas autoridades reconheceram que ainda há trabalho a ser feito até que a arena esteja pronta para sediar grandes jogos.

"Estou encantado, apaixonado, é emoção, paixão, sonhos...preciso me beliscar para ver se tudo que vejo aqui é real", disse o presidente do Corinthians, Mario Gobbi, na cerimônia de entrega oficial.

Gobbi, no entanto, chamou a entrega feita pela construtora Odebrecht de "um ato simbólico" e afirmou que "ainda temos um caminho a percorrer e precisamos trabalhar juntos".

A Arena Corinthians deveria ter sido concluída em dezembro passado, mas as obras atrasaram por causa de um acidente em novembro, que deixou dois mortos. Mais um operário morreu no estádio no final de março, ao cair de uma altura de 8 metros quando trabalhava nas arquibancadas provisórias.

O ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez, responsável do clube pelas obras no estádio, disse que deverá haver apenas um jogo oficial antes da partida de abertura do Mundial, no dia 12 de junho, entre Brasil e Croácia.

Após algumas partidas de exibição com público reduzido, o Corinthians vai estrear seu estádio diante do Figueirense, em 17 de maio, pelo Campeonato Brasileiro, e pode também enfrentar o Atlético Paranaense, dia 21, se a Fifa pedir um segundo evento-teste.

O estádio, que sediará seis partidas no torneio, incluindo uma semifinal, custará quase 1 bilhão de reais, o que representa um estouro no orçamento de 14 por cento a 18 por cento, acrescentou Sanchez, tornando-o um dos mais caros entre os 12 do Mundial.

A Arena Corinthians foi projetada para acomodar 48 mil torcedores, mas outros 20.000 assentos temporários estão sendo instalados para a Copa do Mundo. As arquibancadas improvisadas atrás dos dois gols ainda estão em construção e ainda há trabalho a ser feito no interior, incluindo o término de áreas VIPs, onde ficarão 150 autoridades.

"Não se preocupem, nada vai cair na cabeça de ninguém", declarou Sanchez aos jornalistas.   Continuação...

 
Vista geral da Arena Corinthians, entregue nesta terça-feira ao clube pela construtora Odebrecht, mas ainda incompleta para a abertura da Copa do Mundo. REUTERS/Nacho Doce