Investigação sobre escolha de Catar para Mundial de 2022 pode ser concluída antes da Copa

sexta-feira, 25 de abril de 2014 18:03 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 25 Abr (Reuters) - A Fifa poderá concluir a investigação sobre a denúncia de compra de votos para a escolha do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022 antes do início do Mundial do Brasil em junho deste ano, disse o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke.

As suspeitas recaem sobre alguns membros do Comitê Executivo da Fifa, que teriam recebido suborno para escolher o Catar como sede do Mundial de 2022. Um inquérito foi aberto pela Fifa e diversas pessoas já foram interrogadas.

"Um inquérito está sendo conduzido... e essa comissão vem entrevistando todos os envolvidos com o caso e, em breve, vai entregar ao comitê de ética e vai decidir se alguma medida deve ser tomada pós relatório", disse Valcke a jornalistas após uma visita de inspeção ao Rio de Janeiro.

"Isso será em breve, talvez tenhamos decisão antes da Copa de 2014", acrescentou.

Depois do Mundial do Brasil, a Fifa vai organizar uma Copa do Mundo na Rússia, em 2018 e, posteriormente, no Catar, em 2022.

O Catar é um país sem tradição no futebol, mas com um grande poder financeiro por conta da riqueza oriunda da produção de óleo e gás. A preparação do país para o Mundial também tem sido alvo de críticas sobre as condições de trabalho de operários que trabalham em obras de estádios.

Sem entrar em detalhes, Valcke afirmou que é preciso ter segurança jurídica para organizar o Mundial de 2022.

"Estamos trabalhando com Rússia e Catar desde que eles foram escolhidos como sede... precisamos de ambiente seguro e certeza jurídica", concluiu.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)