Dezenove países disputam a sede da Euro 2020; 13 já desistiram

sábado, 26 de abril de 2014 12:09 BRT
 

26 Abr (Reuters) - Treze dos 32 países que a princípio demonstraram interesse em sediar partidas da Euro 2020 desistiram, e 19 confirmaram que ainda estão na disputa, informou a União de Associações de Futebol Europeias (Uefa) neste sábado.

Inglaterra e Alemanha foram os dois únicos países a apresentar sua candidatura para sediar a semi-final e a final do torneio, que será realizado em todo o continente, acrescentou a Uefa em um comunicado.

Em uma mudança radical do formato tradicional de grandes torneios, a Uefa anunciou em 2011 que a Euro 2020, que irá comemorar o 60º aniversário do evento, será sediada em 13 cidades de 13 países diferentes.

A Turquia, que tinha a intenção de se candidatar para sediar o torneio inteiro antes de a Uefa anunciar a nova configuração, está entre as nações que se retiraram da disputa.

De acordo com o cronograma de candidaturas, os potenciais países-sede têm até sexta-feira para enviar propostas detalhadas à Uefa.

A Uefa disse que os 19 países que enviaram propostas são Azerbaijão (Baku), Belarus (Minsk), Bélgica (Bruxelas), Bulgária (Sófia), Dinamarca (Copenhage), Inglaterra (Londres), Macedônia (Skopje), Alemanha (Munique), Hungria (Budapeste), Israel (Jerusalém), Itália (Roma), Holanda (Amsterdã), Irlanda (Dublin), Romênia (Bucareste), Rússia (São Petersburgo), Escócia (Glasgow), Espanha (Bilbao), Suécia (Estocolmo) e País de Gales (Cardiff).

Armênia, Croácia, República Tcheca, Finlândia, França, Grécia, Cazaquistão, Polônia, Portugal, Sérvia, Suíça, Turquia e Ucrânia foram os países que mostraram interesse prévio no torneio mas não apresentaram propostas.

As nações-sede serão selecionadas em uma reunião do comitê executivo da Uefa em 19 de setembro.

(Por Brian Homewood)