Obama diz que supostos comentários de dono de time da NBA são racistas

domingo, 27 de abril de 2014 12:11 BRT
 

WASHINGTON, 27 Abr (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse neste domingo que os comentários creditados ao dono do Los Angeles Clippers, time de basquete da NBA, foram "incrivelmente ofensivos e racistas".

A NBA está investigando uma gravação de áudio publicada online na qual o dono do Clippers, Donald Sterling, supostamente diz para sua namorada não postar fotos acompanhada de pessoas negras e não levar afro-americanos para os jogos do Clippers, disse um representante da liga, no último sábado.

"Quando pessoas ignorantes querem manifestar sua ignorância, você não precisa fazer nada, apenas deixá-las falar", disse Obama, respondendo à pergunta sobre essa controvérsia em uma entrevista em Kuala Lampur, ao lado do primeiro ministro da Malásia, Najib Razak.

Obama disse que confia no comissário da NBA, Adam Silvar, para lidar com o problema.

Ele acrescentou que esse caso também é um exemplo de como os Estados Unidos continuam lutando com a questão do racismo, e relacionou essa luta com o esforço da Malásia de se tornar uma sociedade multiétnica e harmoniosa.

O site de celebridades TMZ publicou a gravação de dez minutos no seu site no final da sexta-feira, descrevendo o áudio como uma conversa entre o bilionário Sterling e uma modelo chamada de V. Stiviano.

"O áudio publicado pelo TMZ é realmente ofensivo e preocupante, e pretendemos investigar isso o mais rápido possível", disse Silver, na noite de sábado.

A gravação foi criticada por defensores de direitos civis, torcedores e jogadores. Não ficou imediatamente claro quando e como a conversa foi gravada.

Silver disse que a liga vai atuar rapidamente para determinar a autenticidade da gravação e o seu contexto.   Continuação...