ENTREVISTA-Falta o ataque do passado ao Brasil, diz Rivelino

terça-feira, 6 de maio de 2014 16:33 BRT
 

Por Andrew Downie

SÃO PAULO, 6 Mai (Reuters) - Thiago Silva é o único jogador brasileiro dos dias atuais que teria uma vaga na equipe campeã do mundo em 1970, disse Rivelino, integrante daquele time, ressaltando a mudança na seleção brasileira de uma potência ofensiva para um time mais voltado para a defesa.

Rivelino, um dos astros do time lendário do Brasil, afirmou que Neymar é outro destaque do atual grupo, que vai buscar o sexto título mundial, desta vez em casa, na competição com início marcado para 12 de junho.

Como a equipe de 1970 contava com incríveis atacantes, somente Thiago Silva teria chance de ocupar uma vaga de titular, na posição à época preenchida por Wilson Piazza, afirmou o ex-jogador do Corinthians e do Fluminense.

"Se você for buscar lá atrás, Thiago Silva entraria na seleção de 1970", disse ele em entrevista à Reuters. "Piazza era um baita jogador, mas não era um quarto zagueiro, foi adaptado. Você não pode desprezar um Thiago Silva com a qualidade técnica que tem."

Rivelino lamentou a atual falta de atacantes e disse que talvez pela primeira vez o Brasil esteja entrando em uma Copa do Mundo com uma zaga melhor do que o ataque.

Hoje a seleção tem poucas opções atrativas para a linha de frente, o que é uma fonte de preocupação, considerando que em todas as conquistas de Mundial a seleção contava com uma perigosa dupla de ataque.

"O Brasil sempre teve grandes atacantes que podiam decidir um jogo a qualquer momento", disse Rivelino na entrevista na escolinha de futebol que leva seu nome, em São Paulo.

"Se você voltar no tempo, em 1958 era Pelé e Vavá; em 1962, Pelé e Vavá; em 1970, Pelé e Tostão. Daí o Bebeto e Romário (em 1994) e então Rivaldo e Ronaldo (em 2002)", afirmou.   Continuação...

 
Um dos astros do time lendário do Brasil, Rivelino concede entrevista à Reuters em São Paulo, na segunda-feira. 05/05/2014 REUTERS/Nacho Doce