O Médico e o Monstro, Obi Mikel é o coração da Nigéria

quinta-feira, 8 de maio de 2014 12:42 BRT
 

LONDRES, 8 Mai (Reuters) - Destaque da seleção da Nigéria a disputar a Copa do Mundo no próximo mês no Brasil, John Obi Mikel pode ser considerada a versão nigeriana de O Médico e o Monstro (Dr. Jekyll and Mr. Hyde, 1941), pois atua de forma totalmente diferente com a camisa verde de sua seleção se comparado com o papel que desempenha vestindo o azul do Chelsea.

O meio-campista de 27 anos ocupa a faixa central à frente da zaga quando atua por seu clube e raramente se projeta além da linha de meio-campo no Campeonato Inglês.

Quando está com a seleção da Nigéria, no entanto, Mikel goza de tamanha liberdade ofensiva que parece até contradizer sua função de pilar defensivo no Chelsea.

Após ajudar sua seleção a vencer a Copa das Nações Africanas em 2013, Mikel ficou com o segundo lugar na eleição de melhor jogador africano do ano, somente atrás do meio-campista do Manchester City Yaya Touré.

O forte e robusto volante parece deixar toda sua inibição de lado ao jogar pela Nigéria, desfilando com classe no meio-campo e surgindo de repente na área adversária para ocasionais chances de gol.

Mas gols nunca foram o forte de Mikel no Chelsea, como os números (4 gols em mais de 300 partidas) atestam. Seu primeiro gol no Campeonato Inglês -em vitória por 2 x 0 sobre o Fulham no começo da temporada- veio apenas em seu jogo de número 185 pelo time inglês.

Para Mikel, a postura provém do medo de deixar o treinador José Mourinho "muito furioso" com suas subidas ao ataque, e é por isso que ele não se arrisca.

"Se pudesse, gostaria de marcar gols o tempo todo", diz o meio-campista. "Mas a coisa mais importante que o treinador quer que eu faça é manter o time bem postado."

"Ele fica chateado quando sofremos gol de contra-ataque. Ele fica realmente muito, muito furioso", completou.   Continuação...