8 de Maio de 2014 / às 15:58 / em 3 anos

SAIBA MAIS-Conheça a seleção do Japão

TÓQUIO, 8 Mai (Reuters) - Veja abaixo informações sobre a seleção do Japão, uma das 32 equipes que vão disputar a Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

Desempenho e prognósticos

Atual campeão asiático, o Japão foi o primeiro time a se classificar para a Copa do Mundo de 2014. Com seu futebol leve e rápido, a equipe comandada por Keisuke Honda e Shingi Kagawa se destacou em meio aos adversários asiáticos, e agora busca uma grande campanha em Copa do Mundo.

O treinador Alberto Zaccheroni havia pedido à federação japonesa amistosos mais duros contra seleções de ponta na preparação final, mas o golpe saiu pela culatra e a fragilidade da defesa japonesa ficou mais evidente.

Uma derrota para a Jordânia ainda nas eliminatórias, três derrotas na Copa das Confederações em junho e resultados adversos em amistosos contra Uruguai, Bulgária, Sérvia e Belarus fizeram aumentar os rumores em torno de uma possível demissão do técnico.

Na sequência, o Japão se recuperou e empatou em 2 x 2 com a Holanda --numa partida em que a vitória era perfeitamente possível-- e venceu a elogiada Bélgica por 3 x 2, provando que a seleção campeã asiática ainda merece atenção para a Copa e pode complicar as melhores equipes. Neste ano, a equipe bateu a Nova Zelândia por 4 x 2.

O problema da seleção japonesa segue sendo a defesa. A expectativa é que, no Brasil, o Japão chame mais atenção do público e da crítica do que na África do Sul em 2010, e, num grupo com Colômbia, Costa do Marfim e Grécia, busca repetir a façanha de chegar às oitavas de final.

Técnico: Alberto Zaccheroni

O experiente treinador, de 61 anos, teve três anos de muito sucesso à frente da seleção japonesa, culminando com a conquista da Copa da Ásia de 2011, o que só aumentou as expectativas ao redor do time.

O Japão nunca passou das oitavas de final em suas quatro participações em Copas do Mundo, mas agora, com um treinador que domina o plano tático e tem à disposição alguns talentos, o momento pode ser favorável.

Zaccheroni tem oscilado entre o 3-4-3 que lhe deu um título italiano com o Milan e o 4-2-3-1 usado na maior parte das eliminatórias, dando espaço e liberdade para Kagawa, Honda e o lateral da Inter de Milão Yuto Nagatomo.

Jogador-chave: Keisuke Honda

Kagawa pode até ter obtido mais holofotes sobre si ao se transferir para o Manchester United, mas é Honda quem comanda o ataque japonês --pelo seu pé, passa praticamente toda investida da equipe de Zaccheroni.

Este “loiro falso”, de 27 anos, é o principal armador no esquema japonês. Quando está em forma, Honda tem visão de jogo espetacular e ótimo trabalho de equipe, além de se valer de sua capacidade de driblar para surpreender os adversários.

O atleta marca muitos gols por conta de sua função central no esquema de Zaccheroni, tendo sido eleito o melhor jogador da Copa da Ásia em 2011. Ele deixou o CSKA Moscou em janeiro de 2014 para se juntar ao Milan.

Histórico em Copas: 4 participações (1998, 2002, 2006 e 2010)

Melhor campanha: Oitavas de final (2002 e 2010)

Por Patrick Johnston

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below