Dilma conversa com representantes de sem-teto e visita Arena Corinthians

quinta-feira, 8 de maio de 2014 18:14 BRT
 

SÃO PAULO, 8 Mai (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff visitou nesta quinta-feira a Arena Corinthians, em São Paulo, sede da abertura da Copa do Mundo, e conversou com representantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), que invadiram um terreno perto do estádio, no bairro de Itaquera.

Segundo o Planalto, Dilma se encontrou por 20 minutos com representantes do MTST antes da visita à arena, que vai receber a partida entre Brasil e Croácia, no dia 12 de junho, e outros cinco jogos do Mundial.

"A presidenta determinou que o Ministério das Cidades viabilizará o acesso desse grupo ao programa Minha Casa, Minha Vida", disse a assessoria de imprensa do Planalto.

Na última sexta-feira, centenas de famílias organizadas pelo MTST ocuparam um terreno a cerca de 3 quilômetros do estádio do Corinthians. A ocupação foi batizada de "Copa do Povo".

"Enquanto a Copa da Fifa ocorrerá com investimentos de cerca de 30 bilhões de reais, sem atender o povo, que sequer poderá pagar ingresso para assistir aos jogos, o povo organiza sua resposta", disse o MTST em comunicado na quarta-feira.

Após protestos durante a Copa das Confederações do ano passado por melhorias nas condições sociais do país e contra gastos nos eventos esportivos, existe o temor por parte dos organizadores de que manifestações ocorram também durante o Mundial.

O governo, no entanto, garante estar preparado.

"Não vai haver nenhum caos durante a Copa (por causa de protestos e possíveis greves). A segurança está muito bem organizada, com a participação, naturalmente, dos contingentes das políciais militares sob comando das secretarias de Segurança Pública e com as Forças Armadas", afirmou o ministro da Defesa, Celso Amorim, em evento no Rio de Janeiro.

Nesta quinta-feira, mais de 1.500 pessoas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) junto ao MTST ocuparam o prédio da empresa Odebrecht, construtora da Arena Corinthians, na zona oeste da capital paulista, com o objetivo de "denunciar a atuação da empresa que gera impactos à vida da população do campo e da cidade", segundo o MST.   Continuação...

 
A presidente Dilma Rousseff ganha capacete dourado de operários na Arena Corinthians durante visita nesta quinta-feira. REUTERS/Nacho Doce