EUA arrasam Lituânia em Macau, com LeBron James recuperado

sexta-feira, 1 de agosto de 2008 19:02 BRT
 

Por Julian Linden

MACAU (Reuters) - A seleção masculina de basquete dos Estados Unidos não deixa mais dúvida sobre seus objetivos na Olimpíada de Pequim, depois da vitória arrasadora por 120 a 84 sobre a Lituânia, em Macau, nesta sexta-feira.

Os norte-americanos, que receberam muitas críticas por conta de sua participação olímpica em Atenas -- quando surpreendentemente não ganharam o ouro --, mandaram recado certeiro a seus adversários em Pequim com a vitória impiedosa sobre a Lituânia, na antiga colônia portuguesa.

O armador Dwayne Wade foi o cestinha, com 19 pontos, o pivô Dwight Howard marcou 17 e Michael Redd fez outros 16, em um jogo disputado em um dos muitos cassinos que fizeram de Macau um dos maiores centros de jogos de apostas da Ásia.

LeBron James conseguiu 15 pontos, cinco rebotes e seis assistências. Mas, mais importante que isso, participou sem problemas de um jogo bastante físico depois de ter sentido um problema no tornozelo ainda durante o aquecimento de um amistoso com o Canadá.

Kobe Bryant mais uma vez se destacou, marcando 13 pontos, na segunda vitória dos norte-americanos em 24 horas, depois de derrotarem a Turquia na noite anterior.

"Foi uma apresentação muito boa", disse o técnico Mike Krzyzewski à imprensa. "Acho que jogamos realmente bem porque tivemos um grande respeito pela Lituânia, que acreditamos possa levar uma medalha (em Pequim)."

Rimantas Kaukenas foi o jogador que marcou mais pontos para a Lituânia (17). Os europeus garantiram o teste de um jogo mais físico que os norte-americanos queriam antes dos Jogos Olímpicos. Mas não chegaram a ameaçar, apesar de terem conseguido diminuir a diferença de 17 pontos acumulada pelos Estados Unidos na primeira metade do jogo, que caiu para nove no terceiro quarto.

"Perdemos e estivemos realmente mal, mas temos de olhar contra quem estávamos jogando", disse o técnico Ramunas Butautas.

"Jogamos contra o melhor time do mundo. Eles têm os melhores jogadores, os melhores técnicos, o 'melhor tudo'. E eles jogaram seu melhor esta noite."

Os norte-americanos vão para Xangai neste sábado, para jogar mais dois amistosos, contra Rússia e Austrália, antes da estréia na Olimpíada contra a China.