7 de Outubro de 2017 / às 20:55 / em 12 dias

Em carta, Nuzman pede afastamento do COB por tempo indeterminado

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Carlos Arthur Nuzman pediu afastamento por tempo indeterminado da presidência do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 em carta enviada ao COB na sexta-feira e divulgada neste sábado.

Nuzman foi preso na última quinta-feira acusado de intermediar a compra de votos para que o Rio fosse escolhido como sede dos Jogos Olímpicos do ano passado.

Nuzman preside o COB há 22 anos e, na sexta-feira, foi suspenso provisoriamente pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Na Carta, Nuzman argumenta que seu afastamento é necessário para o devido andamento das atividades esportivas. Ele também garantiu que vai provar sua inocência na Justiça.

“Vou defender minha honra e provar minha inocência aos dirigentes do esporte olímpico mundial, inclusive aqueles integrantes do Comitê Olímpico Internacional”, disse Nuzman na carta.

Os advogados dele já solicitaram um Habeas Corpus, alegando que Nuzman tem problemas de saúde.

A carta de Nuzman será apreciada em assembleia geral extraordinária na sede do COB, no Rio de Janeiro, na quarta-feira.

Por Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below