Dutra renuncia e Rui Falcão é eleito presidente do PT

sexta-feira, 29 de abril de 2011 16:41 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O deputado estadual Rui Falcão (SP) foi escolhido por unanimidade na sexta-feira novo presidente do PT em substituição a José Eduardo Dutra, que renunciou ao cargo para tratar de problemas de saúde. Falcão fica no comando da legenda até 2013.

A eleição foi realizada pelo Diretório Nacional do partido, após Dutra, licenciado desde 22 de março, comunicar que se afastava definitivamente da presidência da legenda por problemas neurológicos. Eleito em 2009, seu mandato teve início em 2010.

Rui Falcão foi candidato único ao cargo. O nome do senador Humberto Costa (PE), opção da presidente Dilma Rousseff, chegou a circular entre os petistas, mas, para não participar de uma disputa, ele usou o argumento de que preferia permanecer com a liderança do partido no Senado.

"As críticas são comuns, elas não são verdadeiras no caso. Não há nenhuma incompatibilidade com a presidente Dilma, nós temos amizade profunda por ela, militamos juntos no passado", afirmou o novo presidente a jornalistas após a eleição.

Rui Falcão era vice-presidente do partido e, com a licença, atuava como presidente em exercício da legenda. Ao contrário de Dutra, que pertence à corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), majoritária, Falcão atua na Novos Rumos. Junto com a PT de Lutas e de Massa, as três dominam o partido hoje.

A maioria das correntes petistas queria que Dutra tirasse uma licença maior e retornasse ao comando em setembro, mas ele e outros petistas afirmaram que tal solução poderia gerar instabilidade e indefinição no momento em que são iniciadas as articulações para as eleições municipais de 2012.

"Como foi eleito por consenso, nós ficamos tranquilos. Ele sabe ser duro quando a dureza se impõe e isso é importante na direção de um partido", disse a senadora Marta Suplicy (SP), a quem Falcão é muito ligado.

Falcão está no quarto mandato de deputado estadual por São Paulo e atuou na gestão de Marta na prefeitura paulistana (2001-2004), quando assumiu a secretaria de Governo. Em 2004, foi candidato a vice na chapa derrotada de Marta à reeleição.

O novo presidente participou da coordenação da campanha de Dilma à Presidência no ano passado. Mas perdeu espaço após o episódio sobre um suposto dossiê contra o candidato presidencial do PSDB, José Serra. Ocupou a presidência do PT em 1994, quando também coordenou a campanha de Luiz Inácio Lula da Silva para presidente.   Continuação...