Governo reduz projeção de alta do PIB em 2012 para 3%

sexta-feira, 20 de julho de 2012 20:13 BRT
 

BRASÍLIA, 20 Jul (Reuters) - Os ministérios da Fazenda e do Planejamento reduziram a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, mas ainda assim o dado veio acima da projeção do Banco Central.

A projeção para o PIB passou da estimativa anterior de 4,5 por cento para 3 por cento, de acordo com o relatório de reavaliação de despesas e receitas produzido pelas duas pastas e divulgado nesta sexta-feira.

O governo citou a piora do cenário internacional para a redução da estimativa de crescimento, apesar de reforçar que o Brasil está mais preparado para enfrentar as turbulências agora do que em 2008 e 2009.

"No cenário internacional, as mais recentes decisões dos líderes europeus afastaram a possibilidade de uma crise bancária no curto prazo, mas a falta de crescimento e o encolhimento do comércio continuam a predominar nas economias avançadas", afirma o documento.

O governo afirmou também que a recuperação ocorre de maneira gradual, mas sustentou que haverá uma aceleração do crescimento a partir deste segundo semestre devido à redução na taxa básica de juros, à elevação da oferta de crédito pelos bancos públicos e à implementação de medidas de competitividade anunciadas.

"A retomada do crescimento está ocorrendo de maneira gradual, visto que diversas medidas de estímulo adotadas pelo governo brasileiro ainda não afetaram plenamente a atividade econômica", avaliou o relatório.

RECEITAS

Essa dificuldade na retomada do crescimento teve efeito maior na redução das receitas primárias totais. O governo reduziu em 4,02 bilhões de reais a previsão para o ano. Já as despesas obrigatórias foram elevadas em 412,2 milhões de reais.

Levando-se em conta apenas a arrecadação tributária, o documento reduziu em 13,256 bilhões de reais a previsão de coleta de tributos e impostos. Para compensar essa queda, o governo aumentou a previsão de receitas com dividendos de estatais em 3 bilhões de reais.   Continuação...