Obama e Romney caçam votos em Estados estratégicos do Meio-Oeste

sexta-feira, 2 de novembro de 2012 19:34 BRST
 

Por Jeff Mason

HILLIARD, Ohio, 2 Nov (Reuters) - Os candidatos presidenciais Barack Obama e Mitt Romney visitaram na sexta-feira Estados no norte do Meio-Oeste, uma região que poderá ser decisiva na eleição pela Casa Branca, na terça-feira que vem.

Participando de eventos concorrentes em Ohio e Wisconsin, os dois candidatos travaram um duelo sobre a questão econômica, num dia em que o índice de desemprego subiu ligeiramente, chegando a 7,9 por cento, o mesmo tempo em que também cresceu o ritmo de contratações.

Em Wisconsin, onde as pesquisas apontam Obama à frente, o republicano Romney disse que os dados sobre o mercado de trabalho são mais uma prova do fracasso da liderança do democrata.

"A questão dessa eleição se resume ao seguinte: vocês querem mais do mesmo, ou querem uma mudança real", disse Romney num subúrbio de Milwaukee, após receber o apoio do astro do futebol americano Bart Starr.

Já Obama disse que os dados do emprego apontam um "verdadeiro progresso".

Falando em Ohio, onde um em cada oito empregos está relacionado ao setor automobilístico, o presidente criticou o rival por ter declarado recentemente que a Chrysler pretende transferir a produção da marca Jeep para a China. A Chrysler negou ter essa intenção, e afirmou estar contratando mais operários para ampliar a sua produção de jipes em Ohio. Segundo Obama, a declaração de Romney foi uma manobra do republicano para assustar o eleitorado local.

"Sei que estamos perto de uma eleição, mas isto não é um jogo. Há os empregos das pessoas, as vidas das pessoas. Você não assusta norte-americanos trabalhadores só para ganhar alguns votos."

A quatro dias da eleição, Obama e Romney permanecem em empate técnico nas pesquisas de âmbito nacional, mas o presidente tem ligeira vantagem nos Estados que devem ser decisivos para alcançar os 270 delegados no Colégio Eleitoral.   Continuação...

 
Candidatos à presidência buscam voto de eleitores nos Estados do Meio-Oeste, como Ohio. 02/11/2012. REUTERS/Jason Reed