Prefeito de NY diz que votação será um desafio após tempestade

segunda-feira, 5 de novembro de 2012 08:04 BRST
 

Por Robin Respaut

5 Nov (Reuters) - Até 143 mil eleitores de Nova York terão que votar em locais diferentes dos normais na eleição presidencial de terça-feira em consequência dos estragos causados pela tempestade Sandy, disse o prefeito Michael Bloomberg no domingo.

Segundo o prefeito, as autoridades eleitorais da cidade estão enfrentando "problemas de verdade" para lidar com todos os problemas causados por Sandy.

A comissão eleitoral de NY ainda estava em busca de locais alternativos para a votação a apenas dois dias da eleição. A comissão planeja montar locais especiais para receber os eleitores das áreas mais atingidas pela super tempestade, que destruiu partes da cidade há uma semana.

"Eles estão com problemas de verdade e temos que garantir que todos possam votar", disse Bloomberg. "Pelo próximo dia (segunda) será fundamental que a comissão eleitoral informe isso a seus trabalhadores."

O prefeito criticou a entidade eleitoral pelo que considerou um histórico de falhas de comunicação. O fato de a comissão estar sem um diretor executivo há dois anos é um sinal de como o órgão "é disfuncional", disse Bloomberg.

Um porta-voz da comissão não estava imediatamente disponível para comentar.

A comissão informou moradores apenas no domingo que teria que mudar e juntar 60 locais de votação, incluindo 28 mudanças no Queens e 24 no Brooklyn, áreas bastante atingidas pela tempestade.

Nova York não é uma única região eleitoral com problemas causados por Sandy.

No condado de Nassau, o diretor da comissão eleitoral William Biamonte disse que a localidade já conseguiu melhorias significativas desde a tempestade, quando metade dos 375 postos de votação ficou sem luz. No sábado, apenas 50 locais de votação ainda estavam sem eletricidade e outros 50 terão geradores na eleição.

 
Prefeito de Nova York Michael Bloomberg diz que autoridades eleitorais da cidade enfrentam problemas para lidar com consequências da supertempestade Sandy. 26/10/2012. REUTERS/Eduardo Munoz