5 de Novembro de 2012 / às 10:54 / em 5 anos

Romney faz última pressão em Estado com tendência democrata

Por Patricia Zengerle

Candidato republicano Mitt Romney participou de evento de campanha na Pensilvânia. 04/11/2012. REUTERS/Jim Young

MORRISVILLE, Estados Unidos, 5 Nov (Reuters) - O candidato republicano à Presidência dos EUA, Mitt Romney, fez no domingo uma parada na reta final da campanha na Pensilvânia, um Estado de tendência democrata mas onde as pesquisas mostram que ele está diminuindo a vantagem do presidente Barack Obama antes da eleição de terça-feira.

A maioria das pesquisas mostra Obama com uma vantagem de 4 a 6 pontos no Estado, onde ele venceu por 10 pontos contra o republicano John McCain há quatro anos, mas a vantagem de Obama está caindo em relação aos 10 pontos que tinha em setembro.

“O povo da América entende que estamos tomando de volta a Casa Branca, porque vamos ganhar a Pensilvânia”, disse Romney durante um barulhento comício ao ar livre nos subúrbios de Filadélfia, onde uma multidão, estimada em 30.000 pessoas pelas autoridades, esperou durante horas em uma noite fria para vê-lo.

O Estado do Meio-Atlântico oferece uma recompensa de 20 votos no colégio eleitoral que seriam inestimáveis para Romney, que tenta conquistar os 270 votos necessários no colégio para conquistar a Presidência.

Sua campanha descreveu a incursão no Estado como prova de que o apoio ao republicano está crescendo, mesmo em lugares improváveis. Mas a equipe de Obama disse que isso mostra que Romney está desesperado, à medida que perdia nas pesquisas em alguns Estados indecisos cruciais.

Romney fez um apelo a seus apoiadores para que tenham certeza de vão às urnas na terça-feira, mas também lançou argumentos para os eleitores independentes. A Pensilvânia não apoia um candidato presidencial republicano desde 1988.

“Vocês estão aqui porque se preocupam com a América”, disse Romney, pedindo aos eleitores republicanos para conversarem com amigos e vizinhos indecisos para tentar convencê-los a votar nele.

O candidato elogiou o governador de Nova Jersey, Chris Christie, que tem sido um de seus maiores apoiadores mas foi criticado por muitos republicanos por ter elogiado a resposta de Obama à enorme tempestade Sandy na semana passada.

Os assessores de Obama disseram que a parada de Romney em Morrisville foi uma manobra desesperada de última hora, porque Romney não conseguiu eliminar a liderança de Obama na maioria dos Estados decisivos, como Ohio, com menos de 48 horas antes do dia da eleição.

“Estamos empatados ou à frente em todos (os Estados decisivos) e agora eles estão à procura de algum lugar, desesperadamente à procura de algum lugar para tentar desalojar alguns votos dos eleitores para ganhar esta eleição, e eu posso te dizer, isso não vai acontecer”, disse o conselheiro sênior de Obama, David Axelrod, ao “Fox News Sunday”.

Obama e Romney estão essencialmente empatados na maioria das pesquisas nacionais, mas o presidente tem uma ligeira vantagem na maioria dos Estados decisivos mais disputados, os quais se espera que determinem quem irá ganhar a Casa Branca.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below