November 7, 2012 / 9:33 AM / in 5 years

Eleição nos EUA acaba, mas Flórida continua sem resultado

4 Min, DE LEITURA

Por Tom Brown

MIAMI, 7 Nov (Reuters) - Os norte-americanos deram ao presidente Barack Obama um segundo mandato, mas ainda não estava claro nesta quarta-feira de manhã se o presidente venceu no Estado decisivo da Flórida.

A votação no Estado, que ficou marcado por uma prolongada polêmica na histórica eleição presidencial de 2000, ainda estava equilibrada demais para se declarar um vencedor muito depois de o republicano Mitt Romney ter admitido sua derrota na eleição geral.

Na manhã desta quarta-feira, Obama estava vencendo Romney por cerca de 45.000 votos, ou 0,53 ponto percentual, de um total de 8,27 milhões de votos na Flórida, com cerca de 99 por cento dos votos apurados.

"É 1h42 da manhã e eu acabei de ouvir que ainda existem pessoas votando em Miami-Dade", escreveu no Twitter Chris Cate, porta-voz do secretário de Estado da Flórida, que é responsável pelas eleições. "Parabéns por seu compromisso de votar!"

A autoridade eleitoral do condado de Miami-Dade, que representa cerca de 10 por cento dos 12 milhões de eleitores registrados no Estado, informou que os resultados finais não estarão disponíveis até a tarde desta quarta-feira.

Até então, não ficará totalmente claro se Obama venceu no Estado, que ele levou na eleição de 2008.

Em uma igreja de Miami, centenas de eleitores ainda estavam na fila quando as urnas estavam prestes a fechar, às 19h de terça-feira.

"Eu acredito que Obama está fazendo um bom trabalho e ele vai fazer um trabalho melhor", disse Michele Adriaanse, de 59 anos, que chegou para a votar às 18h30 e finalmente votou pouco antes da meia-noite. "Se nós não dermos a ele (Obama) a chance, as coisas vão voltar a ser como eram", acrescentou.

A supervisora eleitoral de Miami-Dade, Penelope Townsley, disse a jornalistas que o atraso foi devido a "um volume extremamente alto de cédulas" e porque as longas filas forçaram alguns recintos a permanecer abertos após a hora oficial de fechamento.

A Flórida responde por 29 dos 270 votos que um candidato precisa no Colégio Eleitoral para conquistar a Presidência dos EUA. É o mais importante entre os Estados-chave da eleição presidencial, e por muitas contas era um Estado em que Romney tinha de vencer para ter chance de ser eleito.

As pesquisas mais recentes mostravam uma vantagem para Romney na Flórida, onde a recuperação econômica tem sido mais lenta do que em outros Estados e o desemprego atingiu níveis recordes.

Mas os democratas registrados para votar superaram o número de republicanos na Flórida por cerca de 5 pontos percentuais e Romney enfrentou vários ventos contrários no Estado.

Um projeto no Congresso apresentado pelo vice na chapa de Romney, o deputado Paul Ryan, para alterar o sistema de saúde Medicare para idosos foi um dos fatores citados como prejudiciais à campanha republicana no Estado, onde vivem muitos aposentados.

Na eleição de 2000, a Flórida deu impulso ao republicano George W. Bush na conquista da Presidência, com uma vitória no Estado por apenas 537 votos de vantagem. Houve diversas recontagens de votos devido à pequena margem de diferença.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below