Revigorado, Obama tenta superar desafios persistentes

quarta-feira, 7 de novembro de 2012 10:47 BRST
 

Por Steve Holland e John Whitesides

WASHINGTON, 7 Nov (Reuters) - Revigorado por uma clara vitória na eleição, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu trabalhar para todos em um país rachado politicamente e buscar acordos para superar desafios persistentes que prejudicaram seu primeiro mandato.

Obama obteve uma clara vitória sobre o rival republicano Mitt Romney, superando as dúvidas profundas sobre a gestão da economia dos EUA.

Os norte-americanos escolheram permanecer com um governo dividido em Washington, mantendo o democrata na Casa Branca e deixando o Congresso como estava, com os democratas controlando o Senado e os republicanos na liderança da Câmara dos Deputados.

Após uma campanha desgastante, agressiva e cara, Obama, de 51 anos, adotou um tom conciliador em seu discurso da vitória na madrugada desta quarta-feira diante de milhares de apoiadores em Chicago.

"Vocês votaram por ação, não por política", disse Obama, que prometeu trabalhar com líderes dos dois partidos para reduzir o déficit, pela reforma do código tributário e da legislação de imigração, e para reduzir a dependência da importação de petróleo.

Obama, que se tornou o primeiro presidente negro dos Estados Unidos quando eleito pela primeira vez em 2008, disse à multidão que deseja reunir-se com Romney nas próximas semanas e estudar formas de superar os desafios do país.

Os problemas que afetaram Obama no primeiro mandato, pondo em cheque as promessas de campanha em 2008 de mudança e esperança, ainda persistem. Ele precisa lidar com um déficit anual de 1 trilhão de dólares, reduzir a dívida nacional de 16 trilhões de dólares, revisar gastos significativos em programas sociais e lidar com um Congresso dividido.

A primeira questão a resolver com o Congresso será o chamado "abismo fiscal", uma série de aumentos de impostos e cortes de gastos que devem tirar cerca de 600 bilhões de dólares da economia se não houver acordo com o Congresso.   Continuação...

 
Presidente norte-americano, Barack Obama, com sua esposa Michelle Obama (E) e suas filhas Sasha e Malia (D) durante seu comício de vitória, em Chicago. 07/11/2012 REUTERS/Jason Reed