Nordeste dos EUA enfrenta neve após passagem de furacão devastador

quinta-feira, 8 de novembro de 2012 22:15 BRST
 

Por Barbara Goldberg e Daniel Trotta

NOVA YORK, 8 Nov (Reuters) - A cidade de Nova York e grande parte do nordeste dos Estados Unidos limpam nesta quinta-feira a neve que cobriu a região, ainda sob o impacto da supertempestade Sandy, que provocou prejuízos estimados agora em 50 bilhões de dólares.

Num outono excepcionalmente duro, mais de 30 centímetros de neve se acumularam na quarta-feira em partes de Connecticut, onde os ventos chegaram a 80 quilômetros por hora, e 300 mil casas e empresas ficaram sem energia.

O mau tempo piora a situação de pessoas que ainda estão desabrigadas ou sem energia por causa do Sandy, que chegou à costa do país em 29 de outubro, causando inundações. Os transportes da região, também prejudicados pelo Sandy, voltaram a ser afetados pela nova tempestade.

"Deus nos odeia!", concluiu o jornal New York Post na sua manchete desta quinta-feira. Nova York teve 8 a 15 centímetros de neve, mas o tempo estava ensolarado nesta quinta-feira.

Houve transtornos também em regiões litorâneas de Nova Jersey, onde centenas de casas de veraneio já haviam sido destruídas.

"Achei que tive sorte quando a energia foi restaurada na quinta-feira passada, mas ontem à noite caiu de novo", disse o eletricista Michael Platt, de 49 anos, que estimou terem caído cerca de 30 centímetros de neve em Toms River, onde ele vive.

"A garotada está em casa há quase duas semanas, e eu não estou trabalhando, e quando não estou trabalhando não ganho dinheiro. Não tem sido fácil."

O governador de Nova York, Mario Cuomo disse ter recebido estimativas de que o Sandy deixou 50 bilhões de dólares em danos, sendo dois terços no seu Estado. Ele voltou sua ira contra as empresas elétricas, que, segundo disse, demoraram demais para restaurar a energia.   Continuação...

 
Neve cobre nesta quinta-feira o Central Park, em Nova York, e grande parte do nordeste dos Estados Unidos que ainda sofre com o impacto da recente supertempestade Sandy. 08/11/2012 REUTERS/Chip East