Casa Branca divulga líderes que vão encontrar Obama sobre déficit

terça-feira, 13 de novembro de 2012 09:26 BRST
 

WASHINGTON, 13 Nov (Reuters) - Duas dezenas de líderes empresariais, trabalhistas e da sociedade civil, incluindo os principais executivos de grandes corporações norte-americanas, como Ford, IBM e Wal-Mart, vão se reunir com o presidente dos EUA, Barack Obama, para discutir como controlar o déficit federal, informou a Casa Branca na segunda-feira.

Obama está programado para se encontrar com líderes trabalhistas e civis nesta terça-feira e realizar uma reunião com os executivos empresariais na quarta-feira. Um funcionário da Casa Branca disse que os líderes irão discutir "as melhores formas de mover nossa economia para frente e encontrar uma abordagem equilibrada para reduzir o déficit."

A menos que o presidente e o Congresso cheguem a um acordo, um pacote de aumentos de impostos e cortes de gastos do governo entrará em vigor no início de 2013, o chamado abismo fiscal, que reduziria o déficit mas prejudicaria fortemente a economia dos EUA.

São esperados na reunião desta terça-feira quatro líderes trabalhistas: Mary Kay Henry, do Sindicato Internacional dos Funcionários de Serviços; Saunders Lee, do sindicato dos funcionários públicos AFSCME; Dennis Van Roekel, da Associação Nacional de Educação; e Richard Trumka, da principal organização trabalhista dos EUA, a AFL-CIO.

Também devem comparecer ao encontro de terça-feira líderes de grupos civis e politicamente progressista. São eles John Podesta e Neera Tanden, do Centro para o Progresso Americano; Robert Greenstein, do instituto de estudos Centro de Prioridades de Orçamento e Política; Laura Burton Capps, do Projeto Propósito Comum; Max Richtman, do Comitê Nacional de Preservação da Seguridade Social; Justin Ruben, do MoveOn; e Deepak Bhargava, do Centro para Mudança Comunitária.

Os executivos convidados para encontrar o presidente na quarta-feira são Mark Bertolini, da Aetna; Ursula Burns, da Xerox; Kenneth Chenault, da American Express; David Cote, da Honeywell International; Michael Duke, da Wal-Mart Stores; Jeffrey Immelt, da General Electric; Andrew Liveris, da Dow Chemical; Robert McDonald, da Procter & Gamble; Alan Mulally, da Ford Motor; Indra Nooyi, da PepsiCo; Ginni Rometty, da IBM; e John Watson, da Chevron.

(Reportagem de Charles Abbott)

 
Presidente dos EUA, Barack Obama, faz declaraçção sobre o “abismo fiscal” na Casa Branca, em Washington. Duas dezenas de líderes empresariais, trabalhistas e da sociedade civil, incluindo os principais executivos de grandes corporações norte-americanas, como Ford, IBM e Wal-Mart, vão se reunir com o presidente dos EUA, Barack Obama, para discutir como controlar o déficit federal. 09/11/2012 REUTERS/Kevin Lamarque