Alemanha quer juntar pagamentos de empréstimo à Grécia--fonte

terça-feira, 13 de novembro de 2012 11:51 BRST
 

BERLIM, 13 Nov (Reuters) - Os países europeus que discutem o pagamento de empréstimos adiados à Grécia podem decidir reunir várias parcelas em uma única transferência de cerca de 44 bilhões de euros, disse uma fonte do governo alemão.

Sob os termos de seu segundo programa de resgate, a Grécia deveria receber 31,2 bilhões de euros até o final de junho, mais 5 bilhões adicionais até o fim de setembro e 7,2 bilhões de euros até o final de dezembro.

As fontes disseram que esses três pagamentos podem ser reunidos para evitar a criação de novas incertezas com mais deliberações sobre parcelas nas próximas semanas e meses.

Uma porta-voz do Ministério das Finanças da Alemanha afirmou que nenhuma decisão final foi tomada sobre mais pagamentos de empréstimo à Grécia.

Os empréstimos foram suspensos desde que Atenas saiu dos trilhos com as reformas e cortes orçamentários prometidos, parcialmente como resultado de duas eleições no espaço de três meses neste ano.

Mais cedo nesta terça-feira, os credores internacionais da Grécia se desentenderam sobre como ajudar o endividado país a reduzir sua dívida a um nível sustentável.

A chanceler alemã, Angela Merkel, ansiosa para evitar perdas a seus contribuintes antes das eleições federais da Alemanha em setembro do ano que vem, resiste aos pedidos do Fundo Monetário Internacional (FMI) para que governos da zona do euro assumam perdas na dívida grega que detêm.

Mas o ministro das Finanças da França, Pierre Moscovici, afirmou que o dinheiro do resgate deve chegar a Atenas até o final de novembro.

(Reportagem de Gernot Heller)

 
Chanceler alemã, Angela Merkel, fala com jornalistas durante coletiva de imprensa com o premiê, Pedro Passos Coelho, em Lisboa. 12/11/2012 REUTERS/Jose Manuel Ribeiro