Grupo de Cingapura compra imóveis industriais no Brasil por US$1,4 bi

quarta-feira, 14 de novembro de 2012 13:10 BRST
 

Por Charmian Kok e Anshuman Daga

CINGAPURA, 14 Nov (Reuters) - A operadora de armazéns e galpões Global Logistic Properties (GLP), de Cingapura, está se unindo a grandes investidores institucionais para comprar ativos no Brasil por 1,4 bilhão de dólares, à medida que busca sustentar seu ritmo de crescimento.

Grupos como a GLP, uma das maiores operadoras de imóveis no segmento industrial do mundo, estão mirando a forte demanda por áreas de armazenagem de qualidade no Brasil. Na semana passada, o australiano Goodman Group também anunciou planos de desenvolver ativos de logística no Brasil por meio de uma joint venture.

A GLP, que tem galpões no Japão e na China, irá formar parceria com o Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB), a China Investment Corp e com o Government of Singapore Investment Corp para comprar propriedades avaliadas em cerca de 1,4 bilhão de dólares na maior economia da América Latina.

Os ativos estão sendo vendidos pela Hemisfério Sul Investimentos (HSI), que diz ser a líder na gestão de fundos de private equity imobiliários no Brasil. A operação envolve 35 empreendimentos entre condomínios logísticos, centros de distribuição e galpões industriais --em 24 cidades e 10 Estados brasileiros.

A GLP, controlada pelo fundo soberano GIC, tem a segunda melhor performance entre as ações em Cingapura, com valorização de 55 por cento neste ano, enquanto o principal índice acionário do mercado subiu 14 por cento.

Aproveitando-se do forte ganho de suas ações, a GLP disse que vai financiar a maior parte do desembolso inicial de 334 milhões de dólares por meio de uma emissão de ações.

A CPPIB, um dos maiores fundos de pensão do mundo, disse que sua parcela no negócio será de 343 milhões de dólares, dos quais 200 milhões de dólares no fechamento da transação.

"O investimento irá expandir de forma significativa nosso portfólio de logística no Brasil e representa uma rara oportunidade de investir em um portfólio com desenvolvimento de alta qualidade e ativos estabelecidos de logística", disse o responsável por investimentos imobiliários da CPPIB nas Américas, Peter Ballon, em comunicado.   Continuação...