São Paulo fica distante de meta de redução de gases-estufa

quarta-feira, 14 de novembro de 2012 17:41 BRST
 

Por Marcelo Teixeira

SÃO PAULO, 14 Nov (Reuters Point Carbon) - A maior cidade brasileira deve descumprir sua meta inicial de redução das emissões de gases do efeito estufa, após novos dados divulgados nesta quarta-feira mostrarem um aumento desse tipo de poluição em São Paulo no perído de 9 anos até 2011.

O novo inventário paulistano das emissões de gases que causam o aquecimento global indicam elas cresceram 4,4 por cento de 2003 a 2011, atingindo 16,4 milhões de toneladas de dióxido de carbono equivalente (CO2e), principalmente devido à maior demanda energética.

Em 2009, o prefeito Gilberto Kassab sancionou uma lei climática que incluía uma ambiciosa meta de redução de 30 por cento nas emissões até 2012, em relação a 2003.

"É basicamente impossível agora cumprir essa meta", disse Fernando Beltrame, especialista em emissões da consultoria paulistana Eccaplan.

A situação de São Paulo é típica das grandes áreas urbanas em economias emergentes avançadas.

Nos últimos anos, o rápido crescimento econômico e as políticas sociais mais inclusivas tiraram milhões de pessoas da pobreza na América Latina, mas isso resultou num aumento das emissões.

Beltrame disse que, embora as emissões paulistanas não tenham aumentado significativamente nesses nove anos, o governo municipal não tem políticas adequadas para a redução dos gases do efeito estufa.

"São Paulo precisa de um plano integrado de mobilidade, um sistema eficiente de manejo do lixo e incentivos para os biocombustíveis", afirmou.   Continuação...