Neymar marca mas perde pênalti e Brasil empata com Colômbia

quinta-feira, 15 de novembro de 2012 01:07 BRST
 

15 Nov (Reuters) - Neymar viveu emoções opostas na partida do Brasil com a Colômbia nesta quarta-feira, em que marcou um belo gol mas desperdiçou um pênalti que poderia ter dado a vitória ao time brasileiro, no amistoso disputado na cidade norte-americana de Nova Jersey que terminou empatado em 1 x 1.

"O pênalti foi horrível. O campo não tem estabilidade, fui devagar para a bola, mas o campo não é favorável para bater pênalti", disse Neymar, ao comentar seu chute bem acima do travessão, para depois elogiar a atuação do Brasil, que comemorou 1.000 jogos.

"A gente fica feliz pela participação no jogo, o time se comportou bem", completou.

Após golear seleções menos tradicionais, como China, Iraque e Japão, o Brasil enfrentou uma equipe mais qualificada. A Colômbia vive uma boa fase -- está em terceiro lugar nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2014 e ocupa o 8o lugar no ranking da Fifa, no qual o Brasil é 13o.

O time comandado pelo técnico Mano Menezes teve mais chances de gol que o adversário e fez boa marcação no principal astro colombiano, o atacante Falcao García, que praticamente não teve oportunidade de finalizar.

No entanto, o Brasil precisou correr atrás no marcador, depois que Cuadrado abriu o placar no final do primeiro tempo. O empate saiu aos 19 minutos da etapa final e a vitória só não veio devido ao erro de Neymar na cobrança de pênalti.

"A Colômbia está muito bem, com jogadores que vem se destacando. Mesmo assim, criamos oportunidades, faltou um golzinho no primeiro tempo", afirmou o meia Kaká.

A primeira oportunidade clara de gol aconteceu aos 18 minutos, quando Oscar passou para Kaká pela direita e o meia do Real Madrid chutou cruzado para fora. Seis minutos depois, Daniel Alves cruzou e Neymar, sozinho dentro da pequena área, cabeceou em cima do goleiro.

Kaká voltou a ter chance de marcar aos 32 minutos, ao chutar na travessão da entrada da área após saída de bola errada dos colombianos.   Continuação...