Presidente do Egito diz que não deixará Gaza "por conta própria"

sexta-feira, 16 de novembro de 2012 11:17 BRST
 

CAIRO, 16 Nov (Reuters) - O presidente do Egito, Mohamed Mursi, classificou os ataques de Israel à Faixa de Gaza como "uma agressão flagrante contra a humanidade" e disse que seu país "não deixará Gaza por conta própria", informou a agência de notícias estatal Mena.

Mursi fez os comentários em um discurso após as orações de sexta-feira em uma mesquita no centro do Cairo, disse a Mena. O primeiro-ministro egípcio, Hisham Kandil, visitou a Faixa de Gaza na sexta-feira.

"Cairo não deixará Gaza por conta própria... O Egito de hoje não é o Egito de ontem, e os árabes de hoje não são os árabes de ontem", disse Mursi.

(Reportagem de Omar Famy e Shaimaa Fayed)

 
Presidente do Egito Mohamed Mursi disse que "o Egito de hoje não é o Egito de ontem" e que Cairo não deixará Gaza por conta própria. 18/10/2012 REUTERS/Egyptian Presidency/Handout