Tombini: BC pode intervir no câmbio para dar liquidez

quinta-feira, 22 de novembro de 2012 16:27 BRST
 

Por Tiago Pariz

BRASÍLIA, 22 Nov (Reuters) - O presidente da Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou nesta quinta-feira que, se for preciso, o órgão pode intervir no mercado de câmbio para dar liquidez, em um momento em que o mercado testa os limites de uma banda informal para a moeda-norte-americana.

Tombini creditou a recente alta do dólar - que se aproximou de 2,10 reais na quarta-feira, considerado pelo mercado como o teto da banda informal do BC -- à maior demanda por moeda estrangeira no fim do ano, e reiterou que a autoridade monetária não tem uma banda formal ou informal para o câmbio.

"Ao final do ano há tradicionalmente uma oferta menor de dólares e uma demanda maior, num movimento que tende historicamente a se reverter logo no inicio do ano. No ano passado não foi preciso (intervir), mas se preciso for interviremos também na questão de provisão temporária de liquidez na virada do ano", disse nesta quinta-feira o presidente do BC em audiência na Comissão Mista de Orçamento.

Tombini enfatizou diversas vezes a possibilidade de atuação da autoridade monetária ao destacar que o BC "está pronto, sempre pronto" para atuar, ao mesmo tempo que negou a existência de uma banda para o câmbio.

"Não temos no país qualquer objetivo de câmbio, estamos com câmbio flutuante e nós sempre tomaremos precauções para evitar que o Brasil seja uma praça de desvalorização de importantes moedas contra a nossa moeda. A presidente Dilma recentemente mencionou esse fato", afirmou o presidente do BC durante a audiência.

Recentes declarações da presidente Dilma Rousseff e do ministro da Fazenda, Guido Mantega, foram interpretadas como indicativo de que o governo toleraria o dólar acima de 2,10 reais.

Na quarta-feira, o dólar chegou a ser negociado a 2,0995 reais, mas apenas uma carta circular do BC reiterando uma mudança técnica na divulgações das intervenções fez a alta desacelerar.

As declarações do presidente do BC fizeram o dólar cair com mais força nesta manhã, chegando a mínima de 2,0892 reais. Às 13h41, o dólar tinha queda de 0,17 por cento, sendo cotado a 2,0917 reais na venda.   Continuação...

 
O presidente do BC, Alexandre Tombini, comparece a uma audiência na Comissão Mista do Orçamento na Câmara dos Deputados em Brasília. 22/11/2012 REUTERS/Ueslei Marcelino