ETA pede negociações para "fim definitivo"; Espanha quer dissolução

domingo, 25 de novembro de 2012 09:44 BRST
 

MADRI, 25 Nov (Reuters) - O grupo separatista basco ETA afirmou no sábado que quer conversar com os governos da Espanha e França para negociar um "fim definitivo" de suas operações militares, assim como entregar armas.

Já o governo da Espanha respondeu neste domingo que o único comunicado que espera do ETA é o de sua dissolução incondicional, de acordo com o ministro do Interior, Jorge Fernández Díaz.

"Eles sabem que não vamos negociar com uma organização terrorista", afirmou Díaz.

O jornal basco Naiz publicou uma nota do ETA que afirmou que o grupo quer conversar sobre o regresso de prisioneiros para a região basca do norte.

Há pouco mais de um ano o ETA anunciou o fim da luta armada de quatro décadas pela independência, em um conflito em que morreram mais de 800 pessoas. Mas o grupo não interrompeu totalmente as suas operações nem entregou as armas.

(Reportagem de Nigel Davies em Madrid e Arantza Goyoaga em Bilbao)