November 28, 2012 / 2:54 PM / 5 years ago

Valcke vai de trem até estádio de SP e elogia sede da abertura da Copa

3 Min, DE LEITURA

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO, 28 Nov (Reuters) - O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, foi de trem nesta quarta-feira até o estádio que vai abrir a Copa do Mundo de 2014, em São Paulo, e elogiou o projeto e o deslocamento para a Arena Corinthians.

Valcke, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e os integrantes do Comitê Organizador Local da Copa-2014 (COL) Ronaldo e Bebeto saíram da estação da Luz, no centro da cidade, e foram até Itaquera, na zona leste, num vagão reservado para eles.

"Chegamos em 19 minutos e é exatamente isso que precisamos para o jogo de abertura", disse Valcke a jornalistas após visitar o estádio paulista.

"É um grande e belo projeto, que cumpre com todas as exigências da Fifa e estará pronto em dezembro de 2013", completou.

Valcke está no Brasil para a última visita do ano às obras para o Mundial e também participará do sorteio da tabela da Copa das Confederações, no sábado, em São Paulo. Antes de São Paulo, o dirigente esteve em Curitiba, que também recebeu elogios do dirigente, e no Rio de Janeiro.

O estádio que está sendo construído em São Paulo tem capacidade para 47 mil pessoas e será ampliado em cerca de 20 mil lugares para a partida de abertura da Copa do Mundo, no dia 12 de junho de 2014.

Serão colocadas na arena arquibancadas móveis, e a Fifa estabeleceu abril como prazo para a apresentação do projeto completo que viabilizará essa estrutura, disse o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD).

"Falta uma única questão que está encaminhada e nos deram o prazo de 30 de abril para encaminhar uma solução compartilhada entre prefeitura, governo do Estado e governo federal, que é a construção das instalações temporárias", afirmou o prefeito.

O governo estadual anunciou na terça-feira uma parceria com uma empresa para erguer a arquibancada móvel a um custo de 35 a 40 milhões de reais, mas restam detalhes de infraestrutura para fechar o projeto.

Kassab, Valcke e Ronaldo brincaram de cobrar pênaltis no campo improvisado do estádio, ainda sem grama. As obras estão cerca de 55 por cento concluídas na arena, que está fora da Copa das Confederações por ter demorado a iniciar os trabalhos. Apenas em maio de 2011 é que começaram as obras.

"Esse é o ultimo estádio que estamos visitando e para mim é o mais especial, porque o Corinthians foi a minha casa nos últimos anos da minha carreira esportiva", disse Ronaldo, sendo aplaudido pelos operários.

"Estamos todos orgulhosos do investimento que tem sido feito ao redor do estádio", acrescentou.

"A Copa do Mundo é um projeto social muito importante. A zona leste foi durante muitos anos uma região esquecida, e a Copa do Mundo está fazendo com que melhore muito o bairro de Itaquera e a zona leste. Se não fosse a Copa a gente não sabe quando esse investimento chegaria. É um legado muito importante".

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below