Neymar está entre finalistas ao prêmio de gol mais bonito de 2012

quinta-feira, 29 de novembro de 2012 14:44 BRST
 

SÃO PAULO, 29 Nov (Reuters) - Atual vencedor do prêmio Puskas, o atacante Neymar está de novo entre os três finalistas à premiação de gol mais bonito do ano, mas ficou fora da disputa pela Bola de Ouro, entregue ao melhor jogador.

O atleta do Santos concorre ao prêmio Puskas em 2012 com o colombiano Falcao García e o eslovaco Miroslav Stoch. A Fifa anunciou os três finalistas em São Paulo nesta quinta-feira. O vencedor será escolhido por meio de votação pela Internet e anunciado em evento na Suíca em janeiro.

Neymar, que levou o prêmio no ano passado com um golaço contra o Flamengo, concorre desta vez com um gol marcado contra o Internacional, em março, quando arrancou em velocidade do campo de defesa, passou por três marcadores e tocou por cima do goleiro, com um toque sutil.

Falcao é um forte concorrente. Ele fez um gol de meia bicicleta pelo Atlético de Madri, pegando a bola de primeira, após cobrança de escanteio, que entrou no ângulo, em jogo contra o América de Cali.

Stoch marcou um gol parecido ao de Falcao pelo time turco Fenerbahce. O atacante chutou de primeira, da entrada da área, depois de um escanteio.

"São os gols mais bonitos da temporada. Neymar já ganhou o ano passado, é bom para o futebol brasileiro. Este tipo de prêmio é bom para o futebol mundial, porque premia os jogadores mais ousados. Qualquer um que vença vai ser merecedor", disse o ex-atacante Ronaldo em entrevista coletiva.

O prêmio Puskas, criado em homenagem ao capitão e astro da seleção da Hungria durante a década de 1950, será concedido pelo quarto ano seguido na cerimônia de gala da Fifa que entrega a Bola de Ouro ao melhor jogador do ano.

BOLA DE OURO

Neymar era o único brasileiro e o único que não atuava em um clube europeu na lista dos 23 melhores jogadores da temporada. Enquanto atuar no país, o atacante santista dificilmente ganhará o prêmio, admitiu o presidente da Fifa, Joseph Blatter.   Continuação...

 
Neymar comemora após marcar gol durante os pênaltis no Super Clássico das Américas contra a Argentina, em Buenos Aires. 21/11/2012 REUTERS/Enrique Marcarian