Combates em Damasco fecham acesso a aeroporto e voos são cancelados

quinta-feira, 29 de novembro de 2012 19:41 BRST
 

Por Oliver Holmes

BEIRUTE, 29 Nov (Reuters) - Rebeldes sírios enfrentaram as forças leais ao presidente da Síria, Bashar al-Assad, fora de Damasco nesta quinta-feira, forçando o fechamento da principal estrada para o aeroporto, e as companhias aéreas Emirates, de Dubai, e EgyptAir suspenderam voos para a capital síria.

A Internet e algumas linhas telefônicas caíram na Síria. Rebeldes e o governo trocaram acusações por responsabilidade pelo blecaute, o pior a atingir a comunicação nos 20 meses de conflito.

Rebeldes que lutam para derrubar Assad registraram ganhos nos arredores da Síria ao ocupar bases militares e têm intensificado os ataques a Damasco, sua base de poder.

Um combatente rebelde que se identificou como Abu Omar, membro da brigada Jund Allah, disse à Reuters que os insurgentes dispararam morteiros em pistas do aeroporto e estavam bloqueando a estrada que liga o terminal à capital.

Ele disse que os insurgentes não estavam dentro do aeroporto, mas foram capazes de bloquear seu acesso.

O Ministério da Informação disse mais tarde que a estrada para o aeroporto estava liberada depois que forças de segurança eliminaram os "terroristas". Rebeldes disseram que os combates na área continuavam. O ministério disse que o aeroporto estava operando regularmente, mas que não havia voos programados para pousar à noite.

Empresas aéreas já iniciaram o cancelamento de voos. A Emirates suspendeu os voos diários para Damasco "até nova ordem". A EgyptAir também interrompeu todos os voos a Damasco devido à "deterioração da situação de segurança".

Em outra parte da capital, aviões de guerra bombardearam Kafr Souseh e Daraya, dois bairros que rodeiam o centro da cidade onde os rebeldes conseguiram se esconder e emboscar unidades do Exército, relataram ativistas da oposição.   Continuação...