Rival do Brasil, técnico do Japão vibra com Itália no grupo

domingo, 2 de dezembro de 2012 13:19 BRST
 

TÓQUIO, 2 Dez (Reuters) - O técnico da seleção japonesa, que enfrenta o Brasil na abertura da Copa das Confederações no próximo ano, Alberto Zaccheroni, disse que teve um de seus grandes desejos atendidos no sorteio dos grupos do torneio, realizado no sábado em São Paulo.

Isso porque o Japão foi escolhido para a integrar a chave de sua Itália natal, vice-campeã europeia. Completam o grupo A no torneio, que será disputado entre 15 e 30 de junho, o Brasil e o México.

"Vai ser minha primeira vez contra a Itália. Não consigo imaginar como será", afirmou Zaccheroni a jornalistas. "Eu queria jogar com eles pelo menos uma vez como treinador do Japão", completou.

"Tenho certeza de que não será um jogo chato. O importante é conseguir o resultado", avaliou o técnico de 59 anos. "Nossos três adversários (na chave) estão à frente no ranking mundial, mas estamos melhorando."

"Muitos de nossos jogadores ganharam uma importante experiência ao jogarem no exterior e estou muito curioso em relação ao nosso desempenho nesse grupo", acrescentou.

O último jogo entre Japão e Itália terminou 1 a 1 em 2001. Contra o Brasil, a seleção asiática sofreu uma goleada de 4 a 0 em amistoso disputado em outubro, na Polônia. Diante do México, os japoneses, campeões asiáticos, acumulam uma vitória e três derrotas.

"No papel, parece um grupo muito difícil, mas estaremos prontos", disse Zaccheroni. "O objetivo será nos preparar para a Copa do Mundo", acrescentou.

(Reportagem de Alastair Himmer)

 
Técnico da seleção do Japão, Alberto Zaccheroni, participa de coletiva de imprensa após sorteio oficial dos grupos da Copa das Confederações 2013 em São Paulo. O técnico da seleção japonesa, que enfrenta o Brasil na abertura da Copa das Confederações no próximo ano, Alberto Zaccheroni, disse que teve um de seus grandes desejos atendidos no sorteio dos grupos do torneio, realizado no sábado em São Paulo. 01/12/2012 REUTERS/Nacho Doce