3 de Dezembro de 2012 / às 15:14 / em 5 anos

Dilma: pacote de regras e investimento para portos sai na 5a

3 Dez (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff disse que o governo anunciará na quinta-feira um conjunto de ações de investimentos e novas regras regulatórias para portos, em mais uma tentativa de reduzir os gargalos de infraestrutura e estimular o crescimento do país.

A presidente Dilma Rousseff lê papel em evento de anúncio de medidas para expandir o Programa Brasil Carinhoso, que visa combater a pobreza, em Brasília. Dilma Rousseff disse que o governo anunciará na quinta-feira um conjunto de ações de investimentos e novas regras regulatórias para portos, em mais uma tentativa de reduzir os gargalos de infraestrutura e estimular o crescimento do país. 29/11/2012 REUTERS/Ueslei Marcelino

A série de medidas para terminais portuários segue pacote semelhante destinado a rodovias e ferrovias, que repassou à iniciativa privada projetos na ordem de 133 bilhões de reais, num esforço de modernizar a infraestrutura logística do país, apontada como um dos gargalos para o crescimento e eficiência da economia brasileira.

“Os investimentos público e privado são a chave para o nosso crescimento sustentável, pois esta parceria entre o público e o privado amplia a nossa capacidade de produzir, de escoar, de exportar, de importar também”, disse Dilma nesta segunda-feira, durante cerimônia de ampliação do Porto do Itaqui, no Maranhão.

A presidente disse que a retomada do crescimento brasileiro vai impôr desafios ao setor portuário, e que os investimentos nesta área possibilitarão “reduzir custos e elevar a eficiência”.

“(O plano de portos é) para dar estabilidade ao investimento, dar previsibilidade ao investimento, para ampliar a competitividade e assegurar a eficiência”, disse Dilma.

O pacote para portos está há meses sendo elaborado pelo governo, e a previsão inicial era de que fosse anunciado em setembro.

Há expectativa também de que o governo anuncie um pacote semelhante destinado a aeroportos, cuja infraestrutura não acompanhou o crescimento da demanda nos últimos anos. A questão aeroportuária é um dos pontos de maior preocupação na realização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016.

Por Hugo Bachega, em Brasília

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below